Cadastre seu e-mail para receber as atualizações deste blog.

incluir retirar

29 de jun de 2017

Indenizações pagas pelo DPVAT têm queda de 33,4% em 2016


No total, foram 434 mil indenizações e R$ 1,7 bilhão em pagamentos. Motos lideram acidentes, com 76% dos casos.



O número de indenizações pagas pelo seguro DPVAT diminuiu 33,4% em 2016, na comparação com o ano anterior, segundo informou nesta terça-feira (27) a Líder-DPVAT, que administra o consórcio de seguradoras.

Pelo segundo ano seguido, houve uma baixa no número de indenizações, já que em 2015 haviam diminuído 15%.

No total, em 2016 foram pagas 434 mil indenizações, somando R$ 1,7 bilhão em reembolsos de despesas hospitalares, invalidez permanente ou morte para vítimas de acidentes de trânsito no Brasil.

De acordo com a seguradora Líder, a queda na quantidade de indenizações está ligada ao combate a fraudes e ações de prevenção de acidentes no trânsito. Devido aos menores pagamentos, o DPVAT ficou mais barato em 2017.

Segundo a entidade, 9.493 tentativas de fraudes foram identificadas, o que evitou a perda de R$ 120,2 milhões.

Acidentes por tipo de veículo


Motos: 330.130 (76% do total) - em 2015, foram 497.009

Automóveis: 83.542 (19%) - em 2015, foram 124.267

Caminhões e pick-ups: 12.515 (3%) - em 2015, foram 17.973

Ônibus, micro-ônibus e vans: 7.712 (1,9%) - em 2015, foram 13.100

Ciclomotores (veículos de duas rodas de até 50 cilindradas) 347 (0,1%) - não havia esta categoria em 2015

As indenizações por mortes somaram 33.547 casos, enquanto as por invalidez permanente foram 346.060 e os reembolsos por despesas médicas chegaram a 54.639 casos.

“Acidentes envolvendo motocicletas corresponderam a 76% do total, um número alarmante, levando-se em conta que as mesmas respondem por 27% da frota de veículos automotores em circulação”, aponta Ismar Torres, diretor-presidente da Seguradora Líder-DPVAT.


No entanto, mesmo entre as motos houve um recuo no número de indenizações, passando de 497.009, em 2015, para 330.130, no ano passado, o que corresponde a uma queda de 33,6%.

Motociclista morre em acidente na MG-10, em Belo Horizonte (Foto: Reprodução/TV Globo)

Motociclista morre em acidente na MG-10, em Belo Horizonte (Foto: Reprodução/TV Globo)

Indenizações por Região/ todos os veículos

Nordeste – 29%

Sudeste – 29%

Sul – 21%

Centro-Oeste – 12%

Norte – 9%

Madrugada tem mais acidentes

O período com mais registros é a madrugada, das 0h às 5h59, informou o relatório. 30% das indenizações foram pagas para acidentes neste período.

Madrugada - das 0h às 5h59 (30%)

Amanhecer - das 6 às 8h59 (9%)

Manhã - das 9h às 12h59 (14%)

Tarde - das 13h às 16h59 (16%)

Anoitecer - das 17h às 19h59 (18%)

Noite - das 20h às 23h59 (13%)

Veja a tabela do DPVAT 2017 (sem considerar taxa e imposto)

Automóveis: R$ 63,69 (era de R$ 101,10)

Motocicletas: R$ 180,65 (era de R$ 286,75)

Caminhões e caminhonetes: R$ 66,66 (era de R$ 105,81)

Ônibus e micro-ônibus com cobrança de frete e lotação de mais de 10 passageiros: R$ 246,23

Ônibus e micro-ônibus sem cobrança de frete ou lotação de até 10 passageiros, com cobrança de frete: R$ 152,67

Ciclomotores de até 50 cilindradas ('cinquentinhas'): R$ 81,90 (era de R$ 130)

Indenizações

O valor de indenizações não mudou em relação a 2016. Ela é de R$ 13.500 por morte, de até R$ 13.500 por invalidez permanente e de até R$ 2.700 para despesas médicas.

O que é DPVAT

O seguro DPVAT (Danos Pessoais causados por Veículos Automotores de Via Terrestre) cobre casos de morte, invalidez permanente ou despesas com assistências médica e suplementares (DAMS) por lesões de menor gravidade causadas por acidentes de trânsito em todo o país.

O recolhimento do seguro é anual e obrigatório para todos os proprietários de veículos.

A data de vencimento é junto com a do IPVA, e o pagamento é requisito para o motorista obter o licenciamento anual do veículo.

Vítimas e seus herdeiros (no caso de morte) têm um prazo de 3 anos após o acidente para dar entrada no seguro. Informações de como receber o DPVAT podem ser obtidas pelo telefone 0800-022-1204.

Fonte:

Nenhum comentário:

Postar um comentário