Cadastre seu e-mail para receber as atualizações deste blog.

incluir retirar

15 de mar de 2015

O Trânsito em Matemática


Irene Rios


A Matemática está cada vez mais presente na vida cotidiana das pessoas, visto que precisamos com frequência calcular, comprar, pagar, receber entre outras operações. No trânsito não é diferente, pois a matemática está presente: nas estatísticas sobre a frota de veículos, número de acidentes e de vítimas, no cálculo das despesas com as vítimas de acidentes, para determinar a distância entre o local de origem e de destino que se vai transitar, entre outras situações comuns no cenário do trânsito, as quais podem ser representadas, a partir de dados numéricos, em tabelas ou gráficos.

Rozestraten (2004, p.22) Cita como sugestões de atividades: Todo o sistema métrico de espaço, peso e tempo, distâncias e velocidades, frequência de usuários de ônibus, dentro de um determinado tempo ou a densidade de veículos dentro de um determinado espaço, o cálculo do combustível gasto em uma viagem. 


Segundo o autor, é possível também, na elaboração de problemas matemáticos, contextualizar situações que envolvem o trânsito e suas característica.


Há milhares de problemas matemáticos que podem ser feitos na base de trânsito. Um problema muito importante é o da distância de frenagem, que tem sua parte psicofisiológica e sua parte física, que dependem de velocidade e de peso, sendo maior num caminhão do que num carro de passeio. Outro problema é da distância de segurança entre dois carros para evitar colisões traseiras. (ROZESTRATEN, 2004, p.22 a 23).

A seguir apresentamos alguns exemplos de conteúdos que envolvem problemas matemáticos que estão interrelacionados com algumas situações que ocorrem no trânsito.

Conteúdos 1: subtração com números naturais e cinto de segurança
.


Este modelo de atividade pode ser realizada para fixar os conteúdos matemáticos referente as “quatro operações matemáticas”. Ela pode ser desenvolvida aumentando ou diminuindo o grau de dificuldade, conforme o nível dos alunos. Os números não precisam estar na sequência, sendo ainda, possível envolver vários conteúdos de matemática. Nestes jogos os alunos têm maior facilidade em assimilar o conteúdo pois aprendem brincando.

Conteúdos 2: Divisão, subtração, multiplicação e fração com números naturais, congestionamento, atropelamentos, faixa de pedestre, cuidados no trânsito, agentes de trânsito, gentileza, bicicleta, entre outros.

Descubra a solução

260 moradores do condomínio Estrela iam sozinhos de carro para o trabalho. Resolveram dar carona uns para os outros, colocando quatro pessoas em cada carro. Quantos carros deixaram de circular no trânsito?
195 carros

2. Havia 144 casos de atropelamento ao ano em frente à Praça Central.  Após a sinalização da rua com faixa de pedestre apenas 1/3 destes atropelamentos continuaram acontecendo. Houve a diminuição de quantos atropelamentos?
96 atropelamentos a menos

3.  A coordenadora deveria orientar todos os estudantes da escola sobre os cuidados no trânsito. Pela manhã, ela orientou 1/3 dos estudantes; à tarde, conseguiu fazer 3/5 dos restantes. Que fração do serviço ainda precisa ser feita?
4/15

4.  Em frente a uma repartição, pública dois agentes de trânsito cuidam da segurança no trânsito, um há três anos e outro há dois anos. O diretor da instituição resolveu gratificá-los dividindo entre eles a quantia de R$ 600,00 em partes diretamente proporcionais aos tempos de serviço de cada uma. Quanto recebeu o guarda municipal mais antigo?
R$ 360,00

5.  Em uma escola há 217 bicicletas estacionadas pertencentes aos alunos do 7º, 8º e 9º ano do Ensino Fundamental. O 8º ano possuem o dobro de bicicletas do 7º e o 9º o dobro do 8º. Qual o número de bicicletas pertencentes ao 7º ano?
31 bicicletas

Nestas atividades os professores poderão:
  • Escolher as atividades adequadas aos conteúdos trabalhados.
  • Interpretar e debater os conteúdos dos textos.
Como visto, a inclusão do trânsito na disciplina de Matemática é viável. No entanto, para que a educação para o trânsito aconteça, não basta efetuar cálculos e operações matemáticas e representá-las em tabelas ou gráficos, o mais importante é analisar e refletir sobre os dados coletados e as informações obtidas, oportunizando o debate e a manifestação de opiniões a respeito do assunto.

Referências

RIOS. Irene. Guia Didático de Educação para o Trânsito. Ilha Mágica. São José/SC, 2012.
ROZESTRATEN, Renier J. A. Psicopedagogia do trânsito: princípios psicopedagógicos da educação transversal para o trânsito para professores do Ensino Fundamental. Campo Grande UCDB, 2004.

Nenhum comentário:

Postar um comentário