Cadastre seu e-mail para receber as atualizações deste blog.

incluir retirar

14 de fev de 2015

Como escrever paródias relacionadas à educação para o trânsito


Por Irene Rios


A seguir, apresento instruções de como elaborar paródias para serem utilizadas como ferramentas educativas para o trânsito.

1) Escolha a música e o tema relacionado ao trânsito.

2) Separe cada verso em sílabas poéticas (escansão).

São chamadas de sílabas poéticas cada uma das sílabas que compõem os versos de uma poesia ou de uma letra de música. A contagem das sílabas de uma poesia é diferente da contagem das sílabas gramaticais. Ela ocorre auditivamente.

Para contarmos corretamente as sílabas poéticas, devemos seguir as seguintes regras:
a)      Não contar as sílabas poéticas que estão após a última sílaba tônica do verso.
b)      Fazer a contração da última vogal de uma palavra com a primeira vogal da palavra seguinte.

3.      Verifique se a última sílaba do verso é tônica ou átona.

Sílaba tônica - É a sílaba mais forte da palavra, aquela sobre a qual recai o acento tônico. Não confundir acento tônico com acento gráfico.
Sílaba átona - Eliminada a sílaba tônica de uma palavra, as restantes são átonas, ou seja, têm pronúncia branda.

4.      Faça a análise da distribuição das rimas.

Por exemplo:
Pela faixa da direita (A)
É proibido ultrapassar. (B)
Faça a manobra perfeita (A)
Para não se machucar. (B)

No exemplo acima, o primeiro verso rima com o terceiro e o segundo rima com o quarto.

5.      A sua letra deve conter as mesmas características da letra original.

6.      A mensagem da letra deve ser clara e coerente.

A seguir, trabalharemos a primeira estrofe da letra da música Marcha Soldado.

MAR
CHA
SOL
DA
DO
1
2
3
4

Quatro sílabas métricas, a última sílaba gramatical do verso é átona.

CA
BE
ÇA
DE
PA
PEL
1
2
3
4
5
6
Seis sílabas métricas, a última sílaba gramatical do verso é tônica.

QUEM
NÃO
MAR
CHAR
DI
REI
TO
1
2
3
4
5
6

Seis sílabas métricas, a última sílaba gramatical do verso é átona.

VAI
PRE
SO
NO
QUAR
TEL
1
2
3
4
5
6
Seis sílabas métricas, a última sílaba gramatical do verso é tônica.

Quanto às rimas, o segundo verso rima com o quarto (papel com quartel).

A paródia “Ande Ciclista” foi desenvolvida mantendo as características da letra original. Veja:

AN
DE
CI
CLIS
TA
1
2
3
4

Quatro sílabas métricas, a última sílaba gramatical do verso é átona.

A
TEN
TO/E
DE
VA
GAR
1
2
3
4
5
6
Seis sílabas métricas, a última sílaba gramatical do verso é tônica.

É
PE
LA
CI
CLO
VI
A
1
2
3
4
5
6

Seis sílabas métricas, a última sílaba gramatical do verso é átona.

QUE
DE
VES
PE
DA
LAR
1
2
3
4
5
6
Seis sílabas métricas, a última sílaba gramatical do verso é tônica.

Para manter o ritmo da letra original, é importante verificar também outras características como a repetição de palavras ou sílabas.

 A seguir, outro exemplo de atividades lúdicas que podemos desenvolver para o trânsito.

 “Atirei o pau no gato-to / Mas o gato-to / Não morreu–reu-reu...”

O final dos versos tem uma distinção especial, a repetição das sílabas. A paródia deve apresentar estas características.

“Hoje fui passear de carro, rro / Na cadeirinha, nha / Eu sentei, tei, tei...”

O desenvolvimento de atividades lúdicas é viável e fundamental no desenvolvimento de instrumentos didáticos de educação para o trânsito na infância.

RIOS, Irene. Guia Didático de Educação para o Trânsito. Editora Ilha Mágica. São José (SC), 2012.

Sono e direção veicular


por Dr. Dirceu Rodrigues Alves Jr.*


Nunca acreditamos em fatalidades, mas precisamos aceitar que as funções e alterações orgânicas são capazes de repercutir e nos levar a situações de alto risco.


O sono é uma necessidade básica do organismo. Deixar de dormir ou dormir poucas horas não recompõe o desgaste proporcionado pelo dia de atividades.

Dormimos um terço da vida. Exemplificando, um indivíduo com 75 anos dormiu 25 anos de sua vida. Caso isso não aconteça, teremos um processo de envelhecimento acelerado e redução dos anos de vida.

O sono apresenta duas fases, a REM e NÃO REM, o que significa respectivamente movimento rápido dos olhos e movimento lento. 25% do sono é REM, é a fase que sonhamos e lembramos os sonhos. 75% é NREM, quando não lembramos os sonhos.

Na fase REM o organismo libera hormônio do crescimento e ocorre recuperação mental. Na NREM acontece o equilíbrio do estado imunológico, hormonal e recomposição dos neurotransmissores.

Então podemos afirmar que o sono é uma necessidade primordial para termos uma boa qualidade de vida. Em média, são necessárias sete a oito horas de sono noturno. Observe estou falando em sono noturno. Durante o dia, uma série de fatores traz transtorno para uma boa higiene do sono. O calor, barulho, luminosidade, limpeza da casa, crianças brincando e outros fatos concorrem para alterar o ciclo do sono. O sono é interrompido a cada momento e até reduzido para quatro a cinco horas por dia. Nessas condições, o indivíduo retorna ao trabalho não recuperado por estar privado do sono, em consequência terá uma direção insegura porque terá a atenção, concentração, raciocínio, vigília, percepção, respostas motoras comprometidas.

É comum termos motoristas e motofretistas comprometidos com a segurança em função de excesso de horas trabalhadas e por estarem privados do sono.

O sono aparece a cada doze horas devido à produção de um hormônio (melatonina). Os picos maiores desse hormônio são entre duas e três horas da manhã e quatorze e quinze horas do dia.

O dormir mal reduz em 50% a concentração, produção e qualidade do que estamos a fazer.

Segundo dados estatísticos:
  • 56% têm microcochilos durante o trabalho 
  • 42% são privados do sono 
  • Entre as causas de acidentes: 
  • 42% são causados pelo sono 
  • 18% pela fadiga 
Após alimentação, os carboidratos estimulam também a liberação daquele hormônio e é por isso que percebemos torpor, sonolência pós alimentar.

Vários medicamentos podem levar a essa condição de torpor e sonolência, por isso, devemos ter muita cautela na automedicação.

Dormir bem exige:
  • quarto com no máximo dois leitos 
  • silêncio 
  • penumbra 
  • bem ventilado 
  • sem circulação de pessoas 

Conclusão:


Dormir oito horas por noite, ter um bom café da manhã e em seguida assumir a direção veicular é um procedimento que trará mais segurança e melhor qualidade de vida no trabalho.

*Dr. Dirceu Rodrigues Alves Júnior 
Diretor de Comunicação e do Departamento de Medicina de Tráfego Ocupacional da ABRAMET 

Fonte:

Programa Observar - Direção e Álcool