Cadastre seu e-mail para receber as atualizações deste blog.

incluir retirar

5 de set de 2014

LIVRO: Poesias para a Vida - Trânsito


APRESENTAÇÃO

A humanidade, que é pouco sensível, não se angustia com o tempo, porque faz sempre tempo; não sente a chuva senão quando lhe cai em cima.
Fernando Pessoa

Os argumentos de Fernando Pessoa possibilitam uma analogia com o cotidiano no trânsito. Podemos insinuar que pessoas insensíveis não se comovem com a violência viária, porque todo dia há violência viária, e que, provavelmente, a dor pela perda no trânsito é somente sentida quando essas pessoas estão envolvidas.
A violência no trânsito representa um grande problema social. Conforme dados da Seguradora Líder, administradora do seguro DPVAT (Seguro do trânsito que cobre Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores), no Brasil, em 2013, foram pagas 54.767 indenizações por morte no trânsito e 444.206 para pessoas que ficaram com sequela permanente. Esses números significam 150 indenizações pagas por morte e 1.217 indenizações pagas para pessoas que ficaram com sequela permanente ao dia. São dados que comprovam que estamos diante de uma epidemia grave.
Unindo poesia e trânsito, esta obra, produto do 1º Concurso Nacional: Poesia para a Vida, promovido pela Câmara Catarinense do Livro, tem o objetivo de provocar a percepção sensível e a reflexão sobre o ato de transitar, sua importância e responsabilidade.
O resultado está sendo muito positivo, poetas de diversas cidades brasileiras pensaram, sentiram e escreveram sobre o trânsito. Dessa percepção sensível, resultaram poesias que transmitem valiosas mensagens sobre a violência viária, suas causas e consequências. Poesias que servem de alerta e de aprendizagem para a prática de atitudes coerentes e seguras no trânsito. Poesias para a Vida!

Irene Rios da Silva
Presidente da Câmara Catarinense do Livro

Um comentário: