Cadastre seu e-mail para receber as atualizações deste blog.

incluir retirar

21 de jun de 2014

Entrevista com Irene Rios, no Canal Futura e momentos de sua participação no Revelando os Brasis.

Compartilho a entrevista que concedi, em 2008, sobre o curta-metragem que dirigi, A Professora em uma Comunidade Alemã.  Compartilho também  um pouco da experiência de ter participado do projeto Revelando os Brasis. 



A Professora em Uma Comunidade Alemã
Ficção - São Pedro de Alcântara - Santa Catarina



Ficha Técnica
Roteiro, Direção e Produção: Irene Rios da Silva

Elenco: 
Joyce da Silva
Carlos Alberto da Silva
Saturnino Raimundo Zimermann
Rosalina Bach Zimermann
Djonatan Henrique Lutz
Joelson Gustavo Eger
Mateus Schell
Mariane Sperber
Tainara Taís Eger

Imagens: 
Carlos Eduardo G. Silva

Edição: 
Evandro G. Silva

Som: 
Fernando Soares
Trilha Sonora: 
Antônio Vieira
Irene Rios da Silva
Eduardo Stähelin


Inspirado na vivência da diretora, o vídeo acompanha as experiências de uma professora em uma comunidade de descendentes de alemães. Uma história que começa com a dificuldade para chegar à escola, localizada em uma área rural, e passa pelo contato com uma cultura fortemente marcada pelos costumes dos antepassados, pela barreira da língua e pelo dilema dos jovens que têm que abandonar os estudos para trabalhar na roça.

Conheça São Pedro de Alcântara: Fundação: 1994 / Localização: Grande Florianópolis, a 25km de Florianópolis / 4.765 habitantes / 140km². São Pedro de Alcântara foi a primeira colônia alemã de Santa Catarina, povoada por imigrantes provenientes, em sua maioria, das regiões do Sudeste da Alemanha. A fundação da colônia foi em 1829, quando cerca de 60 pessoas passaram a viver no povoado. A colônia se desenvolveu e, em 1844, foi elevada a freguesia e paróquia. A autonomia político-administrativa veio em 1994. A partir dessa primeira colônia, surgiram outras comunidades de imigrantes que, com o passar do tempo, foram transformando-se em cidades, como Joinville e Blumenau.

Fonte: http://www.revelandoosbrasis.com.br/selecionado/irene-rios-da-silva - Acesso em 21/06/2014.

Um pouco mais desta experiência:

A Professora em uma Comunidade Alemã


         

Os desafios enfrentados por uma professora em uma comunidade Alemã, em Rio Forquilhas, São Pedro de Alcântara - SC, norteia o enredo do vídeo de Irene Reis da Silva. “A Professora em uma Comunidade Alemã”, é o relato de um recorte na vida da diretora. Aos 18 anos, com uma filha de quatro meses, encarou o desafio de lecionar em uma escola com crianças alemãs. Ela teria a difícil tarefa de ensinar português para estudantes que só conheciam o dialeto alemão. 

Segundo a diretora, a intenção é mostrar as dificuldades enfrentadas, principalmente pelos alunos, que só aprendiam o português quando começavam a estudar na escola. Ela conta que, na época, a distância de 17km era percorrida com dificuldade pela falta de transporte, e justamente por isso os alunos só estudavam até a 4ª série. Alguns, quando chegavam ao final do ano, baixavam o rendimento para serem reprovados e permanecerem na escola. 

Para Irene, a comunidade alemã integrada por 600 pessoas é um pedacinho do Brasil. “Ali, encontramos um dialeto diferente, alimentação, características bem marcantes. Acho que consegui mostrar isso com o vídeo”, explica a diretora.

Para gravar a ficção, a professora contou com a ajuda da comunidade. O primeiro local que buscou ajuda foi na escola “Reunida de Santa Filomena”. “Não foi difícil conseguir voluntários ali”, lembra.

Sua filha, Joyce da Silva, 21 anos, interpretou a professora. Os demais participantes foram alguns alunos e o casal Zimermann, que falou sobre o tempo de convivência com a professora. De acordo com a diretora, não foi difícil mobilizar a cidade, todos queriam participar. Agora, quem participou das gravações está curioso para conhecer o resultado.

Apesar do envolvimento da cidade um dos atores voluntários teve que ser substituído na última hora. O pai do rapaz não permitiu a participação dele no vídeo. A diretora destaca a participação de Liane Castilhos, outra selecionada pelo Revelando os Brasis ano III, no seu vídeo. Liane trabalhou como assistente e fotógrafa. 

Depois das gravações Irene considerou a experiência maravilhosa. “Foi cansativo, mas incrível. Minha idéia era mostrar esse pedacinho do Brasil que precisava ser revelado e acho que consegui”, explica. 




Recontando a Rota 2 – Santa Catarina

São Pedro de Alcântara (SC) / Foto: Gustavo Louzada
Em solo catarinense, a primeira exibição foi em São Pedro de Alcântara. A caravana do projeto chegou à cidade por volta das 22h do dia 15 de junho. Todos já dormiam no lugar.  No outro dia, após a exibição, a equipe participou de um jantar na casa de Irene Rios da Silva, realizadora local do Revelando os Brasis.
O filme produzido em São Pedro de Alcântara foi “A Professora em uma Comunidade Alemã”. A ficção é inspirada na experiência da própria diretora como professora em uma comunidade de descendentes de alemães. A história fala da dificuldade para chegar à escola, localizada em uma área rural, do desafio de lecionar para uma cultura fortemente marcada pelos costumes dos antepassados, da diferença de idiomas e do dilema dos jovens que abandonam os estudos para trabalhar na roça.
Florianópolis (SC) / Foto: Gustavo LouzadaDois dias depois, foi a vez de Florianópolis receber o circuito. A exibição aconteceu no Largo da Alfândega, no Centro da cidade. O casario antigo do lugar compôs um bonito cenário para a projeção.
Fotos: Gustavo Louzada


São Pedro de Alcântara (SC) dormiu mais tarde para assistir ao Revelando os Brasis – 16/06/2009


Em São Pedro da Alcântara (SC) dormir cedo é o hábito comum. O clima frio da cidade justifica isso. Porém, na noite da sessão do Revelando os Brasis, a hora de ir para a cama foi esticada. Na platéia, o calor humano compensou a ida tardia para debaixo do cobertor.
No início do século XIX, os primeiros colonos alemães que vieram para Santa Catarina se instalaram em São Pedro de Alcântara. A influência da colonização alemã é visível na arquitetura e em pequenos detalhes da cidade.
O filme do Revelando os Brasis produzido no município fala justamente dos desafios enfrentados por uma professora em uma comunidade formada por descendentes alemães. A ficção “A Professora em uma Comunidade Alemã”, de Irene Rios da Silva, inspira-se na vida da própria diretora que, aos 18 anos, com uma filha de quatro meses, foi lecionar em uma escola com crianças alemãs. Era dela a tarefa de ensinar português para estudantes que só conheciam o dialeto alemão.
Irene esteve na abertura da sessão. Ela contou parte da história do filme para o público presente e também falou como foi participar do Revelando os Brasis.
Fotos: Gustavo Louzada

Nenhum comentário:

Postar um comentário