Cadastre seu e-mail para receber as atualizações deste blog.

incluir retirar

12 de jan de 2014

Educação no trânsito para crianças começa a ser mais valorizada no país


Iniciativas para reduzir os acidentes se espalham e têm na internet uma grande aliada.

Apontada por governos e entidades como a melhor alternativa para a redução de acidentes, a educação no trânsito para crianças começa a ser mais valorizada, diante do crescimento das cidades e do aumento da frota de veículos.

Iniciativas espalhadas pelo país oferecem jogos educativos e orientações para essa faixa etária. Uma delas é o Espaço Kids, programa hospedado no site do Comando Rodoviário da Brigada Militar do Rio Grande Sul (CRBM-RS), criado há pouco menos de um ano. 

Outras ações também auxiliam os adultos na divulgação de ações de trânsito. As iniciativas contam com o apoio da internet na educação de crianças e adultos.

De acordo com a Assessoria de Comunicação do Comando, a ideia de abrigar um hotsite educativo direcionado às orientações de trânsito surgiu com a reformulação do site da corporação. O objetivo da mudança consistia em oferecer algo novo para o cidadão que acessa a página, incluindo um espaço com foco nas crianças.

A carência de informações sobre o trânsito para o público infantil foi outro aspecto avaliado pelo CRBM-RS para desenvolver o Espaço Kids.

O Comando confia que a infância seja a fase ideal para educar os futuros motoristas. “A decisão em usar jogos que chamam a atenção desse público está no fato de que, hoje em dia, jovens e crianças dominam o mundo virtual. Por isso, a corporação procurou se beneficiar dos recursos que a Tecnologia da Informação (TI) oferece”, afirma o sargento Clayton Vigano Pinter, criador e idealizador do projeto.

Para o psicólogo Hartmut Günther, professor e coordenador do Laboratório de Psicologia Ambiental Universidade de Brasília (UnB), quanto antes se tem acesso ao conhecimento, mais o cidadão se educa e maior é o aprendizado.

“À medida que o ser humano cresce, ele vai aperfeiçoando o que aprendeu. De modo geral, o comportamento do jovem testa limites, seja com pais e professores ou com suas habilidades motoras. É na adolescência que a pessoa assume uma série de comportamentos de risco. Portanto, é uma tendência natural que uma boa educação paute o jovem a se controlar e o condicione a ter ciência das regras e dos limites, tanto na fase juvenil quanto na adulta”, diz Günther.

O Espaço Kids oferece quatro jogos lúdicos que envolvem identificação de placas de trânsito e um jogo de perguntas e respostas sobre regras e boas práticas.

De acordo com o sargento Pinter, foram feitas pesquisas de campo e na internet para que o projeto ganhasse corpo e se tornasse ao mesmo tempo instrutivo, divertido e agradável para as crianças.

“O Comando não criou os jogos. Todos estão disponíveis e têm livre acesso na web. Foi feita uma seleção dos mais apropriados ao projeto, e tais dinâmicas foram agrupadas para o hotsite. Dessa maneira, todos os jogos podem ser acessados mais facilmente.”

O Espaço Kids não recebe apoio financeiro ou institucional de autoridades ou entidades. Segundo Pinter, o projeto é mantido pelos servidores do CRBM-RS.

O esforço da corporação tem valido a pena. Apesar de as estatísticas apontarem os acessos gerais ao site do Comando, e não especificamente ao Espaço Kids, de acordo com o sargento, as visualizações tiveram aumento significativo no decorrer do ano. “As visitas superaram em muito as expectativas do CRBM-RS. Em fevereiro de 2013, primeiro mês depois da revitalização, foram registrados 267 acessos. Esse montante deu um salto para 16.660 visitas em agosto último.”

O sargento afirma que o Comando não está preocupado com números, quando se trata do projeto educacional. “No que se refere a crianças e à vida da população, qualquer que seja o benefício já faz com que o projeto seja considerado de grande utilidade pública e pessoal.”

Pinter acredita que o Espaço Kids possa fazer com que os motoristas do futuro sejam mais conscientes e responsáveis, mudando os patamares de acidentes e de mortes registrados no país.

De acordo com dados do Departamento de Polícia Rodoviária Federal (DPRF), em 2011, ano do último levantamento disponível, foram registrados 188.925 acidentes nas estradas federais do Brasil. Desses, mais de 7 mil foram fatais e 63.980 tiveram vítimas. 

No ano anterior, foram contabilizados 182.900 acidentes nas estradas federais, com mais de 7 mil mortos. Em 2009, 158.893 acidentes foram registrados, sendo 5.976 deles fatais.

O professor Günther, da UnB, enfatiza a importância da educação no trânsito para as crianças. “É fundamental incentivá-las em atividades mais positivas no dia a dia. Isso envolve pais, professores e responsáveis. Apresentar dinâmicas educativas auxilia em uma formação mais adequada em qualquer aspecto, inclusive nas práticas de trânsito.”

Professores
O pedagogo Neri Antonio Santos desenvolveu o site Atividades Educativas há oito anos. Morador de Chapecó (SC), ele criou a página para auxiliar os professores que utilizavam os laboratórios de informática da cidade. 

“Naquela época, a informática estava sendo implantada nas escolas do município e havia muito pouco material pedagógico on-line disponível. Além disso, o conteúdo existente era vinculado a materiais inapropriados para a utilização e visualização de crianças e adolescentes.”

As temáticas ligadas à educação no trânsito surgiram na página em 2007. Santos desenvolveu um projeto com os alunos (crianças e adolescentes) do Centro Social Marista de Chapecó, onde atuava como orientador social de informática. “Pesquisei as atividades interativas sobre o assunto e constatei que quase não existia esse tipo de material. Para facilitar o acesso ao conteúdo, decidi centralizar no site as dinâmicas encontradas na internet.”

O link das atividades ligadas à educação no trânsito possui mais de 200 itens, entre jogos, histórias e cartilhas. Algumas delas foram criadas pelo próprio pedagogo. 

Segundo Santos, a escolha do conteúdo é realizada em cooperação com os usuários da página, que incluem professores, crianças e adolescentes. Eles enviam sugestões, indicações e solicitações de novas atividades.

De acordo com ele, as temáticas de trânsito possuem vários acessos diários. Em setembro de 2013, foram computadas mais de 1.400 visitas ao conteúdo.

Santos é o único responsável pela manutenção do Atividades Educativas. Ele arca com os custos de hospedagem, pesquisa e desenvolvimento. “As publicidades disponibilizadas no site ajudam na manutenção da página.”

O Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), por meio de sua Assessoria de Comunicação, afirma que iniciativas semelhantes ao Espaço Kids e ao Atividades Educativas são disseminadas por todo o país, de forma independente.

A autarquia ratifica que o programa Parada pela Vida, lançado em setembro do ano passado, é considerado o principal movimento do país para a redução de acidentes e concentra três pilares: educação, fiscalização e sensibilização.

A assessoria destaca que o Parada realiza várias ações direcionadas à educação no trânsito, baseada nas orientações da Portaria nº 147/2009, que determina as Diretrizes Nacionais da Educação para o Trânsito na Pré-Escola e no Ensino Fundamental.

O Denatran enfatiza que tem realizado os esforços necessários para que as ações voltadas à mobilidade urbana e à segurança no trânsito sejam traduzidas na diminuição dos acidentes. E ressalta ainda que, para que uma mudança relevante aconteça, é necessária a participação de toda a sociedade.

O site do Detran de Sergipe possui um link com jogos educativos, entre eles o popular jogo da forca, em que o internauta é desafiado a adivinhar palavras referentes à sinalização de trânsito.

O link traz também um jogo da memória com figuras do trânsito e o Desafio do Trânsito. A reportagem tentou falar com o Detran de Sergipe sobre a iniciativa, mas não conseguiu contato. 

A Perkons, empresa que desenvolve tecnologias para a segurança no trânsito, com sede em Pinhais (PR), mantém, desde 2003, o site Trânsito Ideal.

A especialista em trânsito Maria Amélia Marques Franco, gerente de Marketing da companhia, afirma que o projeto é uma ferramenta para instrutores e professores ligados à educação infantil e a cursos de formação de condutores e de reciclagem. “A escolha da internet foi decisiva para democratizar o conteúdo a todas as pessoas que trabalham com o trânsito ou buscam dicas de segurança para seu dia a dia”, diz a gerente.

O site traz dicas de comportamento seguro para cada um dos papéis exercidos no trânsito: o motorista, o motociclista, o ciclista, o passageiro e o pedestre.

Segundo Maria Amélia, desde que foi colocada no ar, a página é atualizada com novos conteúdos e com nova identidade visual, acompanhando as inovações da plataforma web. “O objetivo é levar dicas de educação para o trânsito de forma rápida, prática e atualizada.”

O site foi lançado com o nome Educação para o Trânsito. A nova versão está disponível desde maio de 2013, quando houve a mudança de nome. “A troca traduz a mensagem que a empresa quer passar:; a de que um trânsito ideal é possível”, destaca Maria Amélia.

“A Perkons leva, por meio dos professores e instrutores, a educação a centenas de milhares de pessoas. O professor do 1° ao 5° ano do ensino fundamental tem um espaço especial com sugestões de atividades e jogos para aplicar aos alunos.”

Os temas, de acordo com a gerente, são desenvolvidos por um profissional com especialização em Gestão da Mobilidade Urbana e da Saúde Pública. “Ele realiza o trabalho de pesquisa e elaboração dos textos e também recebe contribuições de outros profissionais, como na área denominada Espaço para o Educador.”

O Trânsito Ideal é promovido em ações institucionais da Perkons com os clientes da empresa e para os profissionais da área de trânsito que compõem o mailing da companhia.

A página é também recomendada em links e em espaços de outras organizações que apoiam o projeto. Além disso, o site possui uma fanpage nas redes sociais com mais de 3 mil seguidores.

Maria Amélia afirma que a informação é essencial para a mudança de comportamento no trânsito. “Por isso, a empresa compartilha o conhecimento com todos os interessados.”


educacao_transito_arte_site.JPG

Letícia Simões








Agência CNT de Notícias

Fonte:

Nenhum comentário:

Postar um comentário