Cadastre seu e-mail para receber as atualizações deste blog.

incluir retirar

27 de jul de 2012

Entrevista com Irene Rios, Educadora de Trânsito

PUBLICADA QUINTA, 26 DE JULHO DE 2012, 14:27 POR JOÃO EDUARDO MELO

por Renata toscano ) 
Irene Rios é graduada em Letras – Língua Portuguesa e Literaturas de Língua Portuguesa pela UFSC, Especialista em Ambiente , Gestão e Segurança de Trânsito pela Universidade  Estácio de Sá, Especialista em Metodologia de Ensino pela UNISUL, Professora Universitária das disciplinas de Educação de Trânsito pelo CESUMAR – EAD. Desenvolveu campanhas Educativas de Trânsito e Educação no Trânsito pela UNIVALI, Educação de Trânsito para Crianças e Adolescentes pelo CEAT, autora de artigos e livros na área de Educação para o Trânsito.

1.    Por que você escolheu trabalhar com o trânsito? Como se deu tal escolha?
O que me motivou a dedicar-me a educação para o trânsito foi a morte de um irmão, em 2004, causada pela violência viária. Na época estava com 34 anos e era policial militar. Retornava do dentista com sua moto, em uma pista em obras, quando se envolveu em uma violência viária com um ônibus., até hoje não sabemos quem foi o culpado. Resolvi que sua morte não deveria ser em vão e escrevi o livro “Transitando com Segurança”, contendo 15 paródias educativas e 4 histórias infantis. Procurei manter a memória de meu irmão viva nesta obra, inserindo-o como personagem das histórias. Após o lançamento do livro, surgiu a necessidade de outras publicações e de outras ações como: palestras, cursos, consultoria, em várias regiões brasileiras. Hoje, educar para o trânsito é minha profissão.
2.    Na sua opinião, como (qual meio) devemos tentar solucionar os grandes problemas enfrentados no trânsito em nosso país?
Acredito que a solução está na educação. Precisamos de rodovias conservadas e bem sinalizadas, mas também de indivíduos que respeitem a sinalização. É necessário mais atuação da fiscalização. É necessário a prática de uma fiscalização com educação.
3.    Por que educar para o trânsito?
Por trás das imprudências, causas visíveis, há causas invisíveis como: o desconhecimento das regras de trânsito, das práticas de direção defensiva, da utilidade dos equipamentos de segurança, a falta ou inversão de valores. São carências humanas que podem ser tratadas e o remédio capaz de proporcionar a cura definitiva é a EDUCAÇÃO. Por meio da educação podemos provocar a aprendizagem e a aquisição dos conhecimentos, podemos derrubar valores negativos e inserir os positivos, gerando a prática de atitudes corretas.
4.    Como você avalia as ações voltadas à educação para o trânsito no Brasil?
No Brasil, temos muito a fazer na área de educação para o trânsito, mas estamos caminhando. São necessárias, no entanto, mais ações e campanhas que atendam a todos os públicos, com continuidade e com qualidade.
5.    Quais são as dificuldades enfrentadas como educadora de trânsito?
Sinto que há muita falta de interesse. A educação para o trânsito precisa ser cobrada pelo poder público, nas esferas federais, estaduais e municipais, para que ela aconteça realmente. 
6.    Geralmente a população / sociedade não dá muito valor às campanhas e ações educativas voltadas ao trânsito, até que um dia são vítimas não fatais ou chegam a perder parentes ou amigos no trânsito e passam a se envolver e apoiar a causa. Como você avalia tal comportamento?
É lamentável que, para muitas pessoas, precise ser assim, que a sensibilidade e a motivação aprendizagem e a mudança de atitude ocorra a partir dos seus erros. O ideal é que haja aprendizagem motivadas pela responsabilidade, a partir da observação do que vem acontecendo com os outros.

Fonte:
http://www.transitoweb.com.br/news_stories/356-entrevista-com-irene-rios-educadora-de-tr-nsito - Acesso em 27/07/2012

3 comentários:

  1. Olá Irene Rios!
    Sou professor polivalente (1º ao 5º ano das séries iniciais) trabalho há 14 anos com turmas de 4º e 5º ano e todos os anos vivencio a Semana Nacional de Trânsito juntamente com pessoas da ciretran da minha região que também se preocupam com o espaço público. Gostaria de consegruir o livro que mensionastes nesta entrevista "Trânsito com Segurança" Quanto custa e como consigo?
    Att.,
    Vicente Clementino Filho
    Bodocó-PE.

    ResponderExcluir
  2. Olá Irene Rios!
    Sou professor polivalente (1º ao 5º ano das séries iniciais) trabalho há 14 anos com turmas de 4º e 5º ano e todos os anos vivencio a Semana Nacional de Trânsito juntamente com pessoas da ciretran da minha região que também se preocupam com o espaço público. Gostaria de consegruir o livro que mensionastes nesta entrevista "Trânsito com Segurança" Quanto custa e como consigo?
    Att.,
    Vicente Clementino Filho
    Bodocó-PE.

    ResponderExcluir
  3. Olá Vicente,
    o valor do livro é R$ 20,00. Você deve fazer o pedido pelo e-mail ilhamagica@ilhamagica.com.br
    Abraço

    ResponderExcluir