Cadastre seu e-mail para receber as atualizações deste blog.

incluir retirar

11 de mai de 2011

Transporte usa teatro para conscientizar

Metra busca ampliar cidadania nos coletivos

Temas tratam de cidadania nos coletivos

Desrespeito aos assentos reservados, guarda-chuvas que pingam e molham quem está sentado, atrasos na catraca devido a procura do bilhete, descaso com motoristas e passageiros. Essas são situações comuns àqueles que utilizam o transporte coletivo em São Paulo.

Tentando acabar com esses constrangimentos dentro dos ônibus de suas treze linhas, que percorrem corredores da região do ABC Paulista, a Concessionária Metra resolveu incrementar sua comunicação substituindo os cartazes fixos por pequenas peças de teatro que são encenadas quatro dias por semana nos veículos.

“Apostamos no teatro pois é uma forma diferenciada de passar as informações para os usuários e de aproximação com a empresa. Essa maneira lúdica faz com que as pessoas assimilem e aceitem melhor uma orientação. Nesta era da informação em que vivemos buscar canais e formas diferentes para conscientizar é essencial”, salienta Érika Brandão, diretora de comunicação e marketing da Metra.


Segundo ela, ao encontrar dois atores retratando diversos tipos de situações do cotidiano, os passageiros acabam se envolvendo e aceitando melhor o que é passado. “Procuramos nos distanciar daquilo que soe como imposição, uma coisa mais restritiva. Com os esquetes, é mais fácil incorporar as sugestões de mudança de hábito”, prossegue a executiva.


O projeto “Teatro nos Ônibus” conta com apoio da EMTU (Empresa Metropolitana de Transporte Urbano) e com uma equipe de atores liderada pelo diretor Fernando Lyra Jr, que percorre de segunda a sexta-feira o corredor São Mateus-Jabaquara e a extensão Diadema-Brooklin.


Usuário ajuda


De acordo com a empresa, os temas são renovados a cada bimestre. Os temas das apresentações, que duram em média doze minutos, surgem de alguma necessidade da Metra, mas segundo Lyra, os passageiros fornecem uma contribuição fundamental para a escolha.


“Os temas são os próprios passageiros que determinam, eles querem assistir nas peças as situações que o atrapalham no dia a dia”, destaca. Em conjunto com a equipe de comunicação da companhia o diretor define o que será ensaiado para posterior apresentação.


Usuário das linhas em questão, o diretor diz que a iniciativa agrega valor à questão de cidadania nos coletivos. “Sempre acompanhei de perto todos os problemas que ocorrem nos ônibus. A minha visão é positiva e vejo as mudanças no comportamento durante de depois das encenações”, revela.


“Muitas pessoas cometem erros por desconhecer os direitos alheios. Existem usuários que não sabem que o assento amarelo é especial, quando eles percebem a cessão de lugar é automática e futuramente ele não sentará mais ali”, prossegue.


Sobre investimentos, a diretora preferiu não comentar, mas destacou que eles existem, mas que não são muito altos na comparação com os resultados efetivos que o projeto tem trazido.


“Consideramos como um dos principais canais de comunicação dentro da empresa, pela resposta rápida que conseguimos. A interação dos atores e usuários é muito valiosa e nos dá direcionamento para que possamos ampliar a eficiência de nossas operações”, diz.

Disponível em: http://www.webtranspo.com.br/passageiros/22353-transporte-usa-teatro-para-conscientizar?utm_source=Zartana&utm_medium=emailmarketing&utm_campaign=News+n+839&utm_content=fernando_pedrosa%40terra.com.br&utm_term=22353 - Acesso em 11/05/20111. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário