Cadastre seu e-mail para receber as atualizações deste blog.

incluir retirar

29 de nov de 2010

Idosos viram agentes de trânsito por um dia em Curitiba

Cintia Végas
Os idosos estão entre as pessoas que mais enfrentam dificuldades no trânsito das grandes cidades. Com limitações físicas naturais da idade, eles muitas vezes não conseguem, por exemplo, atravessar uma rua com agilidade ou calcular de forma adequada a velocidade e a distância de um veículo. Como muitos motoristas não têm consciência destes problemas vivenciados pela terceira idade, os próprios idosos foram a campo, ontem de manhã, com o intuito de alertar a população sobre questões ligadas à segurança. Foi abordado principalmente o respeito à faixa de pedestres e manutenção de velocidades adequadas nos centros urbanos. A iniciativa aconteceu na Cidade Industrial de Curitiba (CIC), sob supervisão da Urbanização de Curitiba S.A (Urbs) e com a participação de dez idosos. "Os idosos assistiram a palestras e abordaram os motoristas para explicar as dificuldades que encontram no trânsito. Muitas vezes, os motoristas não têm noção de que as pessoas mais velhas precisam de um tempo maior para atravessar a rua e têm uma percepção diferente de tudo o que acontece no trânsito", disse o agente de trânsito da unidade de educação da Urbs, Eduílio Sampaio. Uma das idosas a atuar como agente foi a aposentada Manuelina Aparecida de Paula, de 73 anos. Ela era uma das mais engajadas na iniciativa, pois sentiu na pele as consequências do desrespeito às regras de trânsito. "Perdi uma filha e dois irmãos, vítimas de acidentes", afirmou. Hoje, das 14h30 às 16h30, outro grupo de idosos estará realizando abordagens na Via Vêneto, em Santa Felicidade. Fonte: http://www.parana-online.com.br/editoria/cidades/news/494816/?noticia=IDOSOS+VIRAM+AGENTES+DE+TRANSITO+POR+UM+DIA+EM+CURITIBA - Acesso em 30/11/2010

23 de nov de 2010

AÇÃO PELA VIDA

O luto em luta
Vítimas do trânsito foram homenageadas na Beira-Mar Norte, na CapitalChritiani Yared foi uma das cerca de 400 pessoas presentes ao evento que marcou o Dia Mundial em Memória das Vítimas do Trânsito, ontem, na Avenida Beira-mar Norte, em Florianópolis. Chistiani é mãe de Gilmar Yared, um dos jovens mortos em um acidente ocorrido em maio do ano passado em Curitiba. No carro estavam Gilmar, 26 anos, e o amigo Carlos Murilo de Almeida, 20. Na tragédia se envolveu o deputado estadual Fernando Ribas Carli Filho (PSB), que estava com a carteira de habilitação cassada embora dirigisse seu automóvel de luxo. – Estamos preocupados, pois nesta semana ele vai receber a carteira volta – explicou Christiani, que criou o Instituto Paz no Trânsito. A militância de Christiani não surgiu logo após a morte do filho. – Foi ao ver tantas mães que também tiveram seus filhos mortos no trânsito pedindo ajuda que me decidi. O Instituto Paz no Trânsito tem como linha o tripé educação, fiscalização e atendimento às famílias. Para ela, saber educar as crianças é garantia de mais respeito ao outro e as normas da sociedade. Christiani entende também que a falta de fiscalização é um problema sério e vê na devolução da carteira do motorista envolvido na morte do seu filho como um “tudo pode”: – São situações assim que deixam as pessoas com a sensação da impunidade. Estamos trabalhando junto às famílias também o aspecto de que não se pode deixar de lutar. Nesta semana vamos organizar uma manifestação em Curitiba para que se possível a decisão seja revista pelas autoridades. Christiani procura aliviar a dor das famílias com a própria experência: – Digo sempre que a gente não enterra um filho. A gente planta uma semente. Hoje estamos aqui para lembrar dos mortos. Um dia estaremos erguendo um memorial para celebrar a vida que salvamos – explica. Quem também participou da manifestação foi Fernando Diniz. Fernando é pai de Fabrício Diniz, vítima de um acidente em março de 2003 na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. Além dele morreram mais duas jovens. O motorista Marcelo Henrique Negrão Kijak foi indiciado por triplo homicídio culposo. O laudo da perícia técnica constatou excesso de velocidade, condução em zigue e zague com derrapagem e consequente perda de direção, em um local em que a velocidade máxima permitida é de 60 km/h. Kijac teve a prisão decretada. Mas fugiu. Ele é procurado pela Interpol, mas seu paradeiro ainda é desconhecido. – Não existe dor maior do que enterrar um filho. Eu decidi transformar o luto em luta. Viajo por onde posso ajudar a conscientizar as pessoas, por isso estou aqui junto com minha filha. angela.bastos@diario.com.br ÂNGELA BASTOS
Fonte:
http://www.clicrbs.com.br/diariocatarinense/jsp/default2.jsp?uf=2&local=18&source=a3116919.xml&template=3898.dwt&edition=15945§ion=213 - acesso em 23/11/2010

18 de nov de 2010

Bebê escapa sem ferimentos após carro capotar em Santos

Criança estava em cadeirinha e saiu ilesa do acidente. Carro capotou três vezes antes de parar com as rodas para cima.

Um bebê de pouco mais de 1 ano escapou sem ferimentos após o carro em que estava capotar três vezes na tarde desta quarta-feira (17), em Santos, no litoral de São Paulo. A criança estava na cadeirinha de segurança, cujo uso é obrigatório no país há pouco mais de dois meses. O acidente aconteceu em uma movimentada avenida de Santos. O carro bateu em outro veículo e capotou três vezes antes de parar com as rodas para cima. Apesar da gravidade, a criança escapou sem nenhum arranhão. “Sorte que meu filho estava na cadeirinha, desvirei, soltei o cinto e consegui tirar ele do carro”, contou o pai da criança, o fotógrafo Douglas Vaz. Fonte: http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2010/11/bebe-escapa-sem-ferimentos-apos-carro-capotar-em-santos.html - Acesso em 18/11/2010

17 de nov de 2010

Seminário "A Inclusão da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida na Educação para o Trânsito"

A ONU calcula que no mundo existem cerca de 600 milhões de pessoas com algum tipo de deficiência. No Brasil, de acordo com o Censo-2000, temos 14,5% da população com deficiência, o que daria hoje quase 27 milhões de pessoas. Na cidade de São Paulo, segundo estimativas, temos pouco mais de 1milhão de pessoas com algum tipo de deficiência. Em 3 de dezembro, a CET, por intermédio do Centro de Treinamento e Educação de Trânsito – CETET, lançará o curso “INCLUSÃO DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA E MOBILIDADE REDUZIDA NA EDUCAÇÃO PARA O TRÂNSITO”, na modalidade de Ensino a Distância, destinado a técnicos de trânsito, profissionais da área de saúde, cuidadores, universitários, professores, áreas de RH de empresas e outras pessoas interessadas. Neste mesmo dia em que haverá o lançamento do curso, comemora-se em todos os países o “Dia Internacional da Pessoa com Deficiência”, data criada pela Organização das Nações Unidas com o objetivo de promover uma maior compreensão dos assuntos concernentes à deficiência e mobilizar a defesa da dignidade, dos direitos e do bem estar das pessoas. Data: 03/12/2010 Horário: 8h30m às 17h30m Público convidado: técnicos de trânsito, educadores, profissionais da área da saúde, cuidadores, universitários, áreas de RH de empresas e interessados no assunto Local: CAPE - COREN - Rua Dona Veridiana, 298 – Santa Cecília Centro de Aprimoramento Profissional de Enfermagem - CAPE Conselho Regional de Enfermagem - COREN Informações: ead@cetsp.com.br Programa: 8h30m Recepção: Café e credenciamento de convidados 9h Abertura: Diretoria da CET e da Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida 9h30m “Histórico da inclusão na Companhia de Engenharia de Tráfego – CET -SP” – Ariovaldo Vieira da Silva, advogado e sociólogo, gestor em educação pela CET-SP, empresa em que trabalha desde 1987. Estuda a temática inclusão há mais de 20 anos, sendo autor da elaboração e organização do curso Inclusão da Pessoa com Deficiência na Educação para o Trânsito. Atualmente dissemina a temática em site e auxilia professores e educadores a aceitarem o tema inclusão como desafio. 10h30m “Acessibilidade nas Calçadas: Programa Passeio Livre” – Elisa Prado de Assis, graduada em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, pós-graduada em Tecnologia de Edificações para Engenheiros e Arquitetos, pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (POLI-USP) e mestranda pela Faculdade de Arquitetura da Universidade de São Paulo (FAU-USP), com o tema "Acessibilidade nos bens culturais imóveis: possibilidades e limites nos museus e centros culturais". Atualmente trabalha na Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida da Prefeitura Municipal de São Paulo, onde ministram o “Curso de Educação Continuada e Capacitação em Acessibilidade”, além de participarem de outros projetos internos e grupos de trabalho, que visam a inclusão e a acessibilidade. 11h “A Importância da Inclusão na Mídia” – Cláudia Cotes – Cláudia Cotes é fonoaudióloga, doutora em linguística, professora de português, escritora e presidente da ONG Vez da Voz, que luta pela inclusão da pessoa com deficiência. É especialista em Voz, com mestrado e doutorado voltados para Mídia Televisiva. Assessora repórteres há 12 anos, e acredita que o principal papel da mídia é informar. Por isso, criou o Telelibras, o primeiro telejornal inclusivo do país. Foi finalista do prêmio Empreendedor Social da Folha de São Paulo/2009. Mais em www.claudiacotes.com.br 12h “A inclusão da Criança com Deficiência no Ensino Regular” – Lia Crespo – jornalista formada na Faculdade de Comunicação Social Cásper Líbero. Em 2000, conquistou o grau de mestre em Ciências da Comunicação (ECA/USP), com a dissertação "A imagem das pessoas com deficiência na mídia impressa". Em 2010, concluiu o doutorado em História da USP, onde pesquisa o movimento social das pessoas com deficiência em defesa de seus direitos, do qual participa ativamente, desde 1980. Autora do livro infantil Júlia e seus amigos, editado pela Nova Alexandria, cujo objetivo é ajudar pais e filhos, professores e alunos, a abordar o tema da deficiência e da educação inclusiva 13h Intervalo para almoço 14h30m “Anemia Falciforme e Acessibilidade” – Berenice Assumpção KiKuchi – Mestre em educação, enfermeira de saúde pública, pesquisadora em doença falciforme e diretora técnica da AAFESP 15h30m “O Acidente de Trânsito, traumas, sequelas e conseqüências para a Família” Patrícia Baptista Figurelli – Supervisora do setor de Psscologia Adulto da AACD, Psicóloga referência da Clínica de Lesão Medular, título de especialização em Psicossomática pela Universidade de Ribeirão Preto(UNAERP) 16h30m Apresentação do curso Inclusão da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida na Educação para o Trânsito – Deisy Paula da Silva Sardinha Gabriel – Pedagoga e educadora do CETET 17h00 Café de encerramento Faça sua inscrição aqui até 01/12 Fonte: http://cetsp1.cetsp.com.br/ead/preseminario.aspx - acesso em 17/11/2010

16 de nov de 2010

Década de Ações para a Seg. Viária – Marco Zero

A FGV - EAESP - Fundação Getúlio Vargas e o Movimento Chega de Acidentes! se uniram para organizar este evento como um ponto de partida para a discussão e acompanhamento das decisões e ações para a década de 2011 a 2020, visando um trânsito mais seguro. O evento Local: São Paulo, Auditório da FGV-EAESP, Local: São Paulo, Auditório da FGV-EAESP, Rua Itapeva, 432 (próximo à estação Trianon MASP do metrô; estacionamentos ao longo da rua). Data e horário: 17/11/10 (4ª feira), 9h às 12h30. Programação: - Recepção. - Abertura e homenagem às vítimas de acidentes. - Situação brasileira sobre acidentes e necessidades por Ailton Brasiliense, presidente da ANTP e ex-diretor do DENATRAN. - Recomendações da ONU para a Década de Ações para a Segurança Viária com Dr. Otaliba Libânio de Moraes Neto (Ministério da Saúde) e representante da OPAS/OMS. - Pronunciamentos das autoridades e lideranças das esferas pública, privada e do terceiro setor. - Leitura do manifesto. - Encerramento. Inscrições para o evento: Clique aqui e faça a sua inscrição. O encontro também terá transmissão simultânea pelo FGV Online:
Fonte: http://www.chegadeacidentes.com.br/noticias.aspx?id=31 - acesso em 16/11/2010

DIA MUNDIAL – Participe da ação nacional em Florianópolis

DIA MUNDIAL EM MEMÓRIA DAS VÍTIMAS DE TRÂNSITO Florianópolis/SC – Dia 21 de novembro de 2010 – Terceiro domingo do mês Local: Avenida Beira Mar Norte ( Koxixos) A violência no trânsito mata todos os anos quase 1,3 milhão de pessoas, fere e incapacita mais de 50 milhões e é a causa principal de mortes de jovens na faixa etária dos 10 aos 24 anos. Em outubro de 2005, a Assembléia Geral da ONU aprovou resolução conclamando todos os países para que definissem o terceiro domingo do mês de novembro de cada ano como o dia dedicado à memória das vítimas da violência sobre rodas. A Organização Mundial da Saúde (OMS) e as demais instituições mundiais ligados à segurança na circulação viária incentivam os governos e as organizações civis em todo o planeta que celebrem festivamente essa data, não só como uma forma de mobilização social e de homenagem aos entes queridos vitimados pela violência viária, mas como uma legítima e necessária provocação para que ações efetivas e práticas sejam adotadas. O objetivo da celebração é garantir a mobilização da sociedade contra essa violência absolutamente previsível e confortar as centenas de milhares de parentes e amigos das vítimas que sofrem e sofrerão para sempre as consequências materiais, sociais e principalmente emocionais desses eventos trágicos. Em 2007 o Brasil, pela primeira vez, fez no Rio de Janeiro através da Ong TRÃNSITOAMIGO e entidades parceiras o seu primeiro movimento que se repetiu em 2008. Em 2009, para que a consciência sobre a gravidade do problema fosse ampliada, os organizadores decidiram que, a partir daquele ano, ela seria itinerante acontecendo em cidades diferentes. A primeira escolhida foi Curitiba palco de uma tragédia que vitimou dois jovens inocentes e que comoveu o Brasil. O evento foi marcado com a construção de um monumento permanente no Parque Barigui. Neste ano de 2010, a data cairá no próximo dia 21 e termos um encontro marcado em Florianópolis, Santa Catarina, capital do segundo estado brasileiro no ranking da violência no trânsito. Esperamos todos vocês. Veja a programação: Programação: 09:00h – Apresentação da Banda de Música da Policia Militar; 09:00h – Início da exposição nos estandes; 10:00h – Chegada das equipes de Motociclistas, Ciclistas e Corredores; 10:15h – Culto Ecumênico com o Coral Vozes do CEMJ; 10:45h – Apresentação dos esquetes com os personagens Calota e Gasolina em Trânsito ; 11:25h – Apresentação da Banda da Paróquia da Prainha; 11:40h – Manifestações de autoridades e personalidades em apoio a “Década Global de Ações para a Segurança no Trânsito – 2011-2020″; 11:50h – Entrega do Abaixo Assinado em apoio a “Década Global de Ações para a Segurança no Trânsito – 2011-2020″; 12:00h – Entrega de Premios do Concurso de desenhos da PRF - Tema: Trânsito é Vida; Entidades patrocinadoras e apoiadoras ABRAMCET, ADOTESC, AFAPV, APJ, CBM, CICLESHOFFMANN, CNSeg, CRP, DEINFRA, DEMOLAY, DETRAN/SC, DNIT, ESCOTEIROS, FACULDADE ESTÁCIO SC, FETRANCESC, FLORIPA EXPRESS, FUNDAÇÃO HERMON, GERAÇÃO MOTOS/YAMAHA, GMF, GMSJ, ICETRAN, IPUF, MONATRAN, PERKONS, PMF, PMRv, PMSC, PMSJ, PRF, SBOT, SCOT, SEGURADORA LIDER/DPVAT, SEST/SENAT, SINDEMOSC, SPORTNESS, TRÂNSITOAMIGO. Fonte: http://transitoamigo.com.br/website/?p=460 - acesso em 16/11/2010

12 de nov de 2010

Inscrições encerradas para Seminário sobre Trânsito

Nos dias 22 e 23 de novembro, a Prefeitura Municipal de Joinville (PMJ) e a Conurb realizam o 4º Seminário Cetran de Educação, Segurança e Administração do Trânsito, na Mitra Diocesana. A iniciativa é do Conselho Estadual de Trânsito (Cetran/SC), da Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa do Cidadão e do Departamento Estadual de Trânsito (Detran/SC). No mesmo dia, acontece o 1º Seminário Municipal de Educação e Prevenção de Acidentes no Trânsito, organizado pela Secretaria Municipal de Saúde, com apoio da PMJ. O vice-presidente do Cetran/SC, José Vilmar Zimmermann, acredita que o evento soma ao trabalho intenso de fiscalização, orientação e educação desenvolvido em Joinville. “A cidade é exemplo de administração no trânsito de Santa Catarina. O Estado reconhece o bom trabalho da Prefeitura de Joinville e da Conurb. Joinville, inclusive, recebeu o prêmio Icetran de Educação para Trânsito em 2010”, lembra, referindo-se a programas como o Aluno-Guia, que já se tornaram marca da cidade. Expectativa Os organizadores estimam a presença de 500 participantes na abertura dos seminários. Segundo José Vilmar, as inscrições para o evento estadual foram finalizadas com antecedência, superando as expectativas do Cetran. “O evento foi bem divulgado. Fechamos as 350 vagas disponíveis. Haverá representantes de todo o país, como da Companhia de Engenharia de Tráfego de São Paulo”, adianta. O quê: 4º Seminário Cetran de Educação, Segurança e Administração do Trânsito e 1º Seminário Municipal de Educação e Prevenção de Acidentes no Trânsito Quando: 22 e 23 de novembro, a partir das 8 horas Onde: Auditório da Mitra Diocesana de Joinville - Rua Jaguaruna, 147, Centro Informações: www.cetran.sc.gov.br Fonte: http://www.conurb.com.br/detalhe_noticia.php?cod=420 - Acesso em 12/11/2010

8 de nov de 2010

Dia Mundial em memória das Vítimas de Trânsito

Comitiva de Vitimas de Todo o Brasil participa de celebração em Florianópolis Uma comitiva integrada por vítimas e familiares de vitimas de quase todas as regiões do país já confirmaram presença na celebração do DIA MUNDIAL EM MEMÓRIA DAS VÍTIMAS DO TRÂNSITO que será realizado no próximo dia 21 de novembro, a partira das 10:00 horas, no Coxixo da Avenida Beira Mar Norte. Simbolicamente eles representarão a união das centenas de milhares de brasileiros que, todos os anos, sofrem a indescritível dor da perda de entes queridos para a extremada violência de nosso trânsito. Caberá a esse grupo efetuar a entrega das milhares de assinaturas colhidas em todo o Brasil exigindo dos governos estaduais e federal a imediata aplicação da DÉCADA DE AÇÕES DE SEGURANÇA NO TRÂNSITO nos moldes recomendados pela ONu e pela organização Mundial de Saúde. O grupo será liderado pelo Engenheiro Fernando Diniz, presidente da Ong TRÃNSITOAMIGO, que estará acompanhado de sua esposa Luciane e sua filha Fernanda. A família Diniz perdeu o primogênito, Fabricio Diniz, em março de 2003 na cidade do Rio de Janeiro, vítima que foio da imprudencia de um jovem que, em excesso de velocidade, capotou, derrubou um poste de luz e matou os três ocupantes do banco traseiro do veículo que conduzia. Também integram a comitiva a psicóloga Maria José Amaral, de Brasilia, que perdeu a mãe e sua filhinha em um atropelamento na calçada, provocado por um motorista de ônibus; a advogada Claudia Vidigal, paraplégica de São Paulo e vitima da imprudência de um antigo namorado e Rosana Antunes, pesquisadora e professora universitária que coordena movimentos de vítimas em Belo Horizonte e que tem a mãe presa a uma cadeira de rodas por conta do trânsito. Fonte: http://transitoamigo.com.br/website/?p=434 - Acesso em 08/11/2010

2 de nov de 2010

Abaixo-Assinado online: "Eu quero uma Década de Ações para a Segurança no Trânsito do Brasil"

Meus Amigos, Convido-os a assinar o abaixo-assinado online: "Eu quero uma Década de Ações para a Segurança no Trânsito do Brasil" http://www.peticaopublica.com.br/?pi=20112020 Eu concordo com este abaixo-assinado e acho que também concordaras. Para assinar o abaixo-assinado clique em http://www.peticaopublica.com.br/?pi=20112020
Por gentileza, divulgue para seus contatos. Grata. Irene Rios