Cadastre seu e-mail para receber nossas mensagens.

incluir retirar

25/08/2010

Debate sobre trânsito: plateia faz perguntas aos convidados

Rosângela Gris A Cerca de 420 pessoas lotam o auditório Dona Etelvina para prestigiar e participar do debate sobre o trânsito em Maringá, promovido pelo Cesumar e com o apoio de O Diário. O site odiario.com acompanha o debate em tempo real. 22h31 Termina aqui a transmissão do debate sobre a violência no trânsito. Boa noite a todos. 22h30 O professor Cláudio reforça os agradecimentos as autoridades presentes e, nas considerações finais, a exemplo dos convidados, destaca a educação como o caminho para as mudanças no trânsito. 22h27 O mediador Gilson Aguiar agradece a participação dos convidados e convida o professor Cláudio para encerrar o debate. 22h23 A mediadora Elaine Guarnieri pede que as pessoas do público pensem duas vezes antes de pisar fundo no acelerador e sejam mais pacientes no trânsito. 22h22 Guerlles convoca a população a dar sua contribuição para as mudanças que se fazem necessárias no trânsito. Ele diz que o poder público não tem se isentado de suas obrigações e tem atuado com rigor. 22h18 Purpur lembra que o número de mortes no trânsito caiu significativamente de 2004 para 2009, mas reconhece que hoje os números apontam para um catástrofe. Ele, no entanto, assegura que o trabalho da Setran continua sendo feito com eficiência. 22h15 Para Miura, as autoridades precisam trabalhar com os pés no chão e ouvir pessoas com experiência no assunto para elaborar ações eficazes para o trânsito de Maringá. 22h10 O tenente França defende que o trânsito seja debatido nas escolas para garantir a formação dos motoristas do amanhã, mas agora não abre mão de uma fiscalização rigorosa para conter os abusos. 22h07 A lei seca é apontada por Paschoal como responsável pela redução da violência nas cidades onde ela foi implantada e uma importante aliada para uma mudança de comportamento no trânsito. 22h05 O capitão faz críticas a forma como a forma que a faixa de pedestre foi implantada em Maringá, mas reconhece que as campanhas de trânsito e sinalização custam muito dinheiro. 22h00 O capitão Paschoal reconhece que a solução para o trânsito de Maringá não é simples. Fiscalização, na opinião dele, é necessária, mas não vai resolver o problema sozinha. 21h58 Pereira vê na união de forças, como a estabelecida na Operação Tolerância Zero, o caminho para se alcançar as mudanças necessárias no trânsito de Maringá. 21h56 Dr. Carmine faz coro ao especialista de trânsito sobre a necessidade de punir os infratores para se conseguir mudar o comportamento dos motoristas. Ele diz que a perda de uma vida não pode ser justificada pela falta de efetivo ou burocracia para contratar mais agentes. 21h53 "Falta a presença do Estado", comenta Miura sobre o sistema em vigência hoje no trânsito. 21h47 Testemunhos de vítimas de acidentes ajudam a conscientizar e a mudar o comportamento dos motoristas na opinião do médico. 21h46 Dr. Carmine confirma que o uso de capacetes e cinto de segurança reduzem a gravidade das fraturas. 21h44 Os equipamentos de segurança são tema de discussão no momento. 21h40 Para o tenente França, motorista só segue as regras por causa da fiscalização e não por preocupação com a segurança no trânsito e cita a obrigatoriedade do uso da cadeirinha para o transporte de crianças como exemplo. "Os pais não devem se preocupar com a cadeirinha porque serão multados, mas sim porque é a maneira correta de transportar seus filhos em segurança", diz ele. 21h33 Guerlles nega que interesses de revendas de carros da cidade influenciem no trabalho da Setran. "Se alguma coisa não está funcionado ainda de forma correta a culpa é nossa", assegura categórico. 21h28 Questionado sobre as futuras mudanças no trânsito de Maringá, Purpur fala sobre os planos de implantação de um mini metrô na cidade. 21h25 Sobre o reduzido efetivo da Setran, pergunta feita pela platéia, Guerlles culpa a burocracia dos concursos pela demora na contratação de mais agentes. 21h22 Diante da falta de efetivo para fiscalizar o trânsito e multar todos os infratores, o médico aposta na educação para mudar o comportamento dos motoristas no trânsito. 21h17 R$ 28 bilhões são gastos por ano para atender vítimas de trânsito, segundo o Dr. Carmine Savarini. 21h15 A voz dos infratores está vencendo a do Poder Público. A afirmação é de Miura que defende uma fiscalização rigorosa, com a aplicação de multas e o uso de bafômetros para punir os motoristas que não respeitam as regras de trânsito. Para ele, a punição é o único caminho para diminuir a violência no trânsito e o número de acidentes. 21h12 Em resposta a uma pergunta da platéia, Guerlles afirma que as ações para assegurar a independência das pessoas com deficiências auditivas e visuais no trânsito estão sendo planejadas. 21h09 Paschoal diz que a carga horária obrigatória para retirar a carteira de habilitação é suficiente para ensinar a parte mecânica da direção, mas não para formar motoristas conscientes. Ele defende que o tema trânsito seja abordado de maneira mais consistente nas escolas. 21h05 Os pais serão responsabilizados pelos filhos menores flagrados dirigindo sob a possibilidade de terem que cumprir penas alternativas pela infração de entregarem as chaves dos veículos para pessoas não aptas a dirigir. A medida, segundo Edson Luiz Pereira, será uma resposta ao alto número de adolescentes flagrados dirigindo. 21h00 Miura destaca que o carro é uma máquina que revela o comportamento humano. A falta de uso da seta, na opinião dele, revela a falta de educação dos motoristas de Maringá e lamenta tal comportamento uma vez que, quando utilizada, a sinalização pode evitar inúmeros acidentes. 20h56 Pergunta da platéia: por quê os motoristas não utilizam a seta adequadamente? Miura é quem vai responder. 20h52 Para Gilberto Purpur, o conforto proporcionado pelo veículo próprio é principal responsável pela preferência da população por esse tipo de transporte. Ele assegura que o transporte público na cidade é de qualidade e que Maringá é segura para pedestres e ciclistas. 20h48 França revela que é grande o número de motociclistas que circulam pela cidade sem a carteira de habilitação, conforme vem sendo verificando nas blitze realizadas na cidade. 20h45 O impacto do crescimento da frota de motocicletas e o número de acidentes envolvendo motociclistas é o tema da pergunta feita ao tenente França. 20h40 Paschoal lembra que existe uma dificuldade em definir embriaguez ao volante. Ele ressalta que o cidadão não é obrigado a realizar o exame de etilômetro. A recusa de testemunhas de participarem do processo é outro ponto destacado pelo capitão. 20h38 Gilson Aguiar questiona o capitão Paschoal sobre a impunidade no trânsito. 20h33 Questionado sobre o comportamento de motoristas de fora da cidade sobre a faixa de pedestre, Miura explica que a tendência é que eles sigam o comportamento dos motoristas locais, reforçando assim a importância dos maringaenses de dirigirem de forma exemplar. 20h28 O secretário diz que a implantação de semafóros de pedestre serão instalados em breve em Maringá. 20h25 Respondendo a pergunta do mediador Gilson Aguiar, Guerlles destaca as ações da Secretaria de Trânsito realizadas para garantir a segurança dos pedestres, ressaltando as campanhas de conscientização. 20h23 Uma reportagem produzida por alunos do curso de Jornalismo do Cesumar sobre o desrespeito dos motoristas as leis de trânsito é exibida ao público presente. 20h20 Para Miura, a legislação imprópria dificulta uma fiscalização eficiente na avenida Colombo, uma das mais perigosas de Maringá. 20h16 O auditório Dona Etelvina está totalmente lotado. O público acompanha as primeiras considerações dos convidados Dr. Carmine Savarini, Capitão Ademar Paschoal, Luis Riogi Miura, secretário Walter Guerlles, Gilberto Purpur, Tenente França e Edson Luiz Pereira. Problemas técnicos atrasaram o início da transmissão do debate sobre a violência no trânsito, que passa a ser transmitido agora em tempo real. Fonte: http://www.odiario.com/maringa/noticia/334025/acompanhe-o-debate-sobre-transito-de-maringa-em-tempo-real.html - Acesso em 25/08/2010

Nenhum comentário:

Postar um comentário