Cadastre seu e-mail para receber as atualizações deste blog.

incluir retirar

7 de jul de 2010

Algumas dicas de segurança viária para Pessoas com Deficiência

As dicas aqui apresentadas foram feitas por mim para serem publicadas no assimcomovoce.blog.uol.com.br , blog do jornalista Jairo Marques da Folha de São Paulo. As charges foram feitas pelo Jean Galvão. Para ver mais desenhos do Jean vá em http://jeangalvao.blogspot.com/ A pessoa com deficiência que sair de sua casa, para suas atividades normais, como estudar, trabalhar, se divertir, namorar e etc, vai encontrar uma cidade que impõe perigos e surpresas e para isso é prudente que alguns cuidados sejam adotados: - A calçada que a princípio deveria ser um local seguro, nem sempre se encontra assim. Buracos, desnivelamento do piso, barracas de ambulantes, manutenção não sinalizada, enfim, diversos outros percalços que torna a vida dos cadeirantes, muletantes, cegos, idosos e grávidas uma aventura. Nesse sentido, devemos ficar atentos a essa situação e caso haja necessidade de ir para a rua para desviar dos obstáculos, faça com cuidado e fique bem próximo da guia. - Aguardar na calçada o melhor momento para efetuar uma travessia, lembrando que para a pessoa com deficiência de locomoção seu tempo de travessia será maior; - É mais seguro para a pessoa com deficiência visual procurar atravessar com ajuda ou atravessando a via logo que perceber que os demais pedestres estão fazendo o mesmo;

Ao cadeirante é importante observar se o local de travessia dispõe de rampa de acesso entre as calçadas, caso não haja sua travessia demandará um tempo maior. Muito cuidado para atravessar entre carros ou caçambas, o cadeirante fica numa posição difícil de ser visto pelos motoristas, o ideal é sempre atravessar na faixa de pedestres.

- Se você encontrar um deficiente visual parado na calçada, não o puxe nem empurre, forçando-o a atravessar a rua. Devemos perguntar antes se ele quer mesmo atravessar. Não e porque ele é cego que tenha, obrigatoriamente, que viver cruzando ruas. Afinal, todo o mundo tem o direito de ficar fazendo hora. - Quando você avistar um cego querendo atravessar a rua, não grite para ele avisando que pode fazê-lo. Ele pode não saber que é com ele que estão falando, pode ter medo de atravessar sozinho e, o que e pior, pode correr sérios riscos de ser atropelado por outro motorista desavisado. Ajude-o a atravessar com segurança, oferecendo-lhe seu braço. - Nunca puxe ou empurre a pessoa cega. Ofereça seu braço, perguntando: Quer atravessar a rua? E você não precisara estar avisando que vai virar à direita ou esquerda, que vai descer o meio-fio etc. O deficiente visual percebera e interpretara todos estes movimentos corporais.

Em uma calçada sem guia rebaixada (rampa) pergunte ao cadeirante a melhor forma de ajudar a vencer o obstáculo. Não faça manobras bruscas por conta própria com a cadeira.

Quando se oferecer de guia para um cego não o confunda, cruzando uma rua em diagonal. Isso pode fazê-lo perder a orientação. Efetue o cruzamento em L; é mais seguro para qualquer pessoa, inclusive para você.

Ari Vieira

Fonte: http://arivieiracet.blogspot.com/2010/07/algumas-dicas-de-seguranca-viaria-para.html - Acesso em 07/07/2010

Nenhum comentário:

Postar um comentário