Cadastre seu e-mail para receber as atualizações deste blog.

incluir retirar

27 de jun de 2010

A culpa não é das leis, é da falta de educação

As leis de trânsito, como de outros setores da sociedade, não são respeitadas porque não estão adaptadas à cultura da população, acredita o mestre em Sociologia Política Eduardo Guerini. Ele entende que a culpa não é da legislação e sim das pessoas que não têm educação suficiente para respeitar normas, como dirigir no limite de velocidade ou atravessar na faixa de segurança. Doutor em Psicologia Social, Marcos Ferreira, diz que os motoristas não enxergam as pessoas que estão em outros carros como seres humanos. Diz que a situação é ainda pior em relação ao pedestre porque a mobilidade urbana privilegia carros. Por este motivo, quem anda a pé é completamente desrespeitado. A certeza que o descumprimento às leis de trânsito não tem penalidade completa o cenário. O psicólogo declara que são necessárias mudanças de conscientização para assimilar uma nova forma de encarar o trânsito. Guerini concorda que educação é mais eficaz que medidas duras. Ele afirma que existe uma tendência em criar leis mais rígidas e criminalizar atitudes impregnadas no comportamento dos motoristas brasileiros. Na avaliação do mestre em Sociologia Política, esta característica brasileira em proibir comportamentos, que fazem parte da rotina dos cidadãos, está por trás das leis que não pegam. Ele defende que conscientização é muito mais eficaz. – Quanto maior o padrão de civilidade menos leis são necessárias – resume. Fonte:

Nenhum comentário:

Postar um comentário