Cadastre seu e-mail para receber as atualizações deste blog.

incluir retirar

30 de mai de 2010

Motoristas de ônibus são obrigados a dirigir com balde de água ao lado

Companhia de transporte na China faz campanha por direção segura. Condutores serão monitorados por câmera. Do G1, em São Paulo Motoristas de ônibus na China foram desafiados por uma companhia de transporte público a dirigir sem derrubar um pingo de água de um balde cheio colocado propositadamente ao seu lado.

Motorista é monitorado por câmera e não pode derrubar água do balde (Foto: Reprodução/Orange News)

A campanha quer fazer com que os condutores dos veículos dirijam com mais cautela. A empresa Longxiang tem recebido muitas reclamações dos usuários de que os motoristas brecam bruscamente e conduzem os ônibus perigosamente pela cidade de Changsha. Segundo as novas regras, os motoristas devem manter os baldes cheios de água a cada viagem e, consequentemente, até o final de seu dia de trabalho. De acordo com o jornal “Xiaoxiang Morning Post”, as câmeras de segurança dos veículos passarão a monitorar os condutores. Fonte: http://g1.globo.com/planeta-bizarro/noticia/2010/05/motoristas-de-onibus-sao-obrigados-dirigir-com-balde-de-agua-ao-lado.html (acessado em 30/05/2010)

29 de mai de 2010

As escolas e o trânsito: qual o seu papel no espaço público?

As informações dos fabricantes de veículos destacam os sucessivos aumentos no volume de vendas, são lançados modelos menos poluentes, mais econômicos e flexíveis. Contudo, essas inovações se defrontam com outros aspectos de pouca flexibilidade, entre eles: um espaço público restrito, problemas na educação para o trânsito e sistemas de gestão assimétricos. Diante da extensão da complexidade, mas sem estancar as inter-relações, é possível abordar algumas peculiaridades em relação à educação para o trânsito - uma das faces dessa questão. Nela observam-se pontos fundamentais: o papel do condutor, da educação e da fiscalização. Basta percorrer determinados locais em horários específicos para perceber como os entraves se encontram. O entorno das escolas está freqüentemente repleto de automóveis, são pais que levam ou buscam seus filhos. Alguns pais são nitidamente conscientes e procuram um lugar para estacionar, outros - longe da definição anterior - ‘estacionam’ em filas duplas e detêm o espaço público num típico comportamento que também estimula a continuidade dessa conduta para outras gerações. Sobre isso, veja-se o caso das mudanças realizadas em outros contextos, como na família, onde não são suficientes as palavras, visto que há pouco efeito quando um filho ouve uma orientação e percebe uma atitude diferente de seus pais. Assim, uma criança ao ver aqueles que ela mais confia, propositalmente, “segurar o trânsito” ou estacionar em local proibido, vai conceber esse ato como algo correto; no universo infantil, os pais representam a verdade e um modelo a ser seguido. O mesmo ocorre no interior de uma empresa, onde já está comprovado por inúmeros estudos que uma transição efetiva é bloqueada quando os colaboradores percebem que o discurso da liderança é diferente da prática. Claro, há inúmeras formas de solução, algumas delas se concentram na educação e na fiscalização. A primeira é um processo moroso, porém é o mais efetivo, mas depende de uma parceria entre os múltiplos públicos envolvidos: os cidadãos, os órgãos de fiscalização e as escolas. As escolas podem buscar a colaboração educacional junto aos pais e nos órgãos de fiscalização do trânsito que, longe de se apoiarem apenas na facilidade punitiva, devem entrar em sintonia com as escolas, já que não pode ser caracterizado como um procedimento estratégico quando os diferentes agentes, as escolas e os responsáveis pelo espaço público, atuem sem articulação. Do mesmo modo, se a premissa dos tempos atuais é a participação, a solução também passa pela integração desses agentes, bem como no envolvimento - e colaboração - dos familiares dos alunos. São ações que funcionam como um mecanismo de mudança cognitiva, ou seja, a realidade somente é modificada quando o novo ocupa uma lacuna que foi deixada por procedimentos fiscalizatórios ou educacionais intermitentes, ou seja, por atividades que foram iniciadas e desapareceram. Sem uma articulação entre os envolvidos ou apenas punir e não educar - frise-se -, é uma conduta que somente prolonga o problema e deixa a impressão de que, como disse - embora em outro contexto - Oren Harari, um estrategista da ‘Tom Peters Group’ - tudo está ‘a pleno vapor, sem direção alguma’. O autor, Renato Dias Baptista, é doutor em comunicação pela PUC-SP, especialista em gestão pública pela Unesp, docente da Universidade Estadual de Londrina - UEL - e da Universidade Paulista - Unip - e-mail: rdbapt@gmail.com Fonte: http://www.jcnet.com.br/detalhe_opiniao.php?codigo=184091 (acessado em 29/05/2010)

Curso de Campanhas Educativas de Trânsito

Dias: 17/18 de junho (das 09h00 às 18h00)
Objetivos - Justificar a necessidade de conhecimento técnicos das ferramentas da comunicação social no planejamento e nas ações de mobilização social para a fluidez, prevenção de acidentes e segurança no trânsito;
- Identificar pontos críticos, favoráveis e desfavoráveis nas campanhas de trânsito no Brasil e no exterior;
- Valorizar a necessidade de uma cultura organizacional voltada para a efetiva prestação de serviços públicos de qualidade.
Ementa: A Comunicação Social / Os Meios de Comunicação / As Ações de Comunicação / Campanhas Publicitárias / Campanhas de Mobilização Social / Campanhas e Ações isoladas de Educação de e para o Trânsito.
Conteúdo programático - Conceitos da comunicação;
- Técnicas da comunicação social;
- A Imprensa e a divulgação de informações e notícias;
- Publicidade e as campanhas de trânsito e da indústria automotiva no Brasil e no exterior;
- Relações Públicas e as ações de mobilização social;
- Análise das normas específicas sobre educação e campanhas de trânsito.
Docente: Fernando Pedrosa Bacharel em Comunicação Social com Especialização em Publicidade, Propaganda e Relações Públicas. Pós Graduado em Regulação da Economia e Defesa da Concorrência pela Fundação Getúlio Vargas. Coordenador do PARE - Programa de Redução de Acidentes no Trânsito do Ministério dos Transportes, de 1995 a 2006. Membro em quarto mandato da Câmara Temática de Educação para o Trânsito e Cidadania do CONTRAN na qualidade de Especialista de Notório Saber.
INVESTIMENTO: R$ 930,00 ASSOCIADO ABPTRAN – DESCONTO DE R$ 100,00 INCLUSO: Coffe Break (no local) e estacionamento (conveniado) Maiores informações: AV: Pompéia 520 / São Paulo / SP. Fones: (011) 3672.0856 / 3237-2033 E-mail: pompeia@ceatnet.com.br Visite nosso site: http://www.ceatt.com.br/ Walter Seixas – Depto. MKT. Fonte: http://www.ceatnet.com.br/uploads/junho2010.pdf (acessado em 29/05/2010)

24 de mai de 2010

Conscientização no trânsito de filho para pai

Alunos do Bom Conselho criaram campanha para conscientizar os adultos sobre a importância de dirigir com segurança e respeitar leis

Texto enviado por Andréia Simas, aluna do 3º ano do Ensino Médio do Colégio Bom Conselho 

 “Mundo. Sociedade. Violência. Trânsito. Essa é a realidade que construímos e enfrentamos diariamente. A violência no trânsito não é somente mais um assunto a ser tratado pelos jornais ou pelo governo. Deve fazer parte do diálogo entre pais e filhos, deve ter espaço garantido nos lares. Todos já estamos saturados de informações e de estatísticas. O que precisamos é de paz e segurança no trânsito. Só que isso não se conquista das rodovias para casa. Mas, sim, das casas para as rodovias. A base de toda e qualquer sociedade é a família. É no diálogo, no respeito aos mais velhos, na valorização do conhecimento e do caráter que se consegue erguer uma nova consciência, que, assim, transformará a sociedade e poderá gerar uma nova realidade. O trânsito é o reflexo da conduta social. É nele que percebemos o quanto somos frágeis e o quanto amamos e prezamos a vida. Para transformá-lo é necessário que, antes, transformemos o nosso interior, os nossos valores e os nossos sentimentos. E é resgatando a importância da família, da educação e do amor à vida que chegaremos ao nosso objetivo: um trânsito pacífico. 

Assim, pensando nessa nova realidade (e sonhando com ela), o Colégio Bom Conselho se encorajou a criar o projeto Bom Conselho Urgente. Participam voluntariamente desse projeto, desde agosto de 2009, alunos do Ensino Médio. Inspiramo-nos no trabalho da Fundação Thiago Gonzaga e, contando com o apoio dela, o projeto vem ganhando força. Nosso objetivo é inovar na forma de conscientização, agora vinda do filho para a família. São os jovens que dizem aos adultos o quanto é importante contribuir para que o trânsito seja seguro. Nossa matéria-prima: o voluntariado de jovens. Nossas armas: vídeos, palestras, eventos, artigos. Nosso maior objetivo: novas consciências. Desejamos passar às famílias a noção de que a maior herança que um filho pode receber é o exemplo. Sabemos que somos capazes de contribuir para a construção de uma nova realidade, e é por isso que estamos engajados nesse projeto, que visa, desde sempre, a uma educação para a vida.

Faixas e cartazes integram estratégia 

 Depois de darem início à campanha Bom Conselho Urgente com o objetivo de conscientizar os pais sobre a importância de dirigir no trânsito com responsabilidade, alunos da escola buscam espalhar sua ideia. A intenção é chegar a outros colégios e lares com a proposta de que os filhos doutrinem seus pais na condução de um trânsito seguro. Para sustentar a confecção de faixas, cartazes e adesivos, os alunos engajados na campanha vendem camisetas com o símbolo do Bom Conselho Urgente: um trevo de quatro folhas com uma delas escurecida (à esquerda), um alerta para que não se brinque com a sorte. 

------------------------------------------------- 

 “Meus pais acharam surpreendente. Notei mudança na atitude deles. Ocorre pressão minha sobre eles. Se vão tomar uma cervejinha antes de dirigir, aviso: não tem essa.” Rafael Matias, 17 anos, aluno do 3º ano do Ensino Médio 

“Essa parceria com o Vida Urgente foi fantástica. Mexe com a gente. Todo mundo acha que pode tomar uma cervejinha, acha que está bem, que está são. A gente repensa, agora. Se vai a uma festa com bebida, vai de táxi. Além disso, a gente tem andado mais calmamente no trânsito.” Maria Elizabeth Englert Santos Netto, cirurgiã dentista e mãe de Rafael 

 “Ao conscientizar os pais, os alunos estão se educando também. Se a conscientização parte deles, o trabalho está feito.” Bela Liberman, coordenadora da 5ª série ao Ensino Médio do Bom Conselho 

Fonte: 
http://zerohora.clicrbs.com.br/zerohora/jsp/default2.jsp?uf=1&local=1&source=a2908032.xml&template=3898.dwt&edition=14724§ion=997 (acessado em 24/05/2010)

20 de mai de 2010

III Congresso Brasileiro de Formação de Condutores e Educação para o Trânsito

Salvador sedia III Congresso Brasileiro de Educação para o Trânsito Será realizado em Salvador o III Congresso Brasileiro de Educação para o Trânsito, nos dias 7 e 8 de junho, no Hotel Fiesta, no Itaigara. O Evento reunirá especialistas nacionalmente reconhecidos para discutir melhorias nas condições de tráfego. “Educação para o trânsito frente às novas tecnologias” será a temática central dessa edição do Congresso. Como nos anos anteriores, o encontro buscará soluções para as principais questões relacionadas ao trânsito com a contribuição de especialistas que se destacam no assunto no âmbito nacional, e será destinado a profissionais que atuam nos órgãos do Sistema Nacional de Trânsito, CFC´s, alé m de educadores em geral. O evento será realizado pelo Sebrae Bahia, com apoio do Detran Bahia, Sest/Senat, Feneauto, Ufba, Transalvador e Fenasdetran. Entre os palestrantes confirmados para atuar na terceira edição do evento está o piloto de testes, pesquisa e desenvolvimento da Pirelli, César Urnahni. Instrutor do BMW Driver Training, mais reconhecido treinamento de direção defensiva do Brasil, ele apresentará o tema “Direção Eficiente”. O encontro também terá as participações do antropólogo e escritor Roberto da Matta, com a palestra “Trânsito e Comportamento: o caso do Brasil”, e da psicóloga autora do livro “Vença o Medo de Dirigir - Como superar-se e conduzir o volante da própria vida“, Neuza Corassa. A especialista ministrará a palestra “Seu Carro, sua casa sobre rodas, que tipo de motorista você é?”. O Congresso é uma ação prática do projeto CFC de Qualidade – Centro de Formação de Condutores, desenvolvido pelo Sebrae-Bahia em parceria com o Sindauto-Ba, Detran-Ba, SET e Ufba. O aumento da lucratividade e de postos de trabalho, a regularidade e aprimoramento dos serviços das pequenas e microempresas que atuam como CFC’s, bem como a capacitação dos empresários do segmento e introdução de novas ferramentas de tecnologia, gestão e administração, estão entre os objetivos da iniciativa, que é um modelo nacional. A partir de uma série de ações focadas em promover uma nova forma de atuação para os CFC´s, o projeto busca reduzir o índice de acidentes de trânsito nas vias públicas das regiões beneficiadas do estado baiano. Os interessados em participar do III Congresso Brasileiro de Formação de Condutores e Educação para o Trânsito poderão efetivar a inscrição para o evento, gratuitamente, a partir desta segunda-feira, 17 de maio, no site do Sindicato das Auto-Escolas e Centros de Formação de Condutores do Estado da Bahia, www.sindautobahia.com.br . A entrada é gratuita, mas a organização do evento sugere a doação de 2 Kg de alimentos não-perecíveis (exceto sal) para serem destinadas a instituições beneficentes. Aqueles que não contribuírem com os 2kg de alimento, pagarão taxa de entrada no valor de R$ 100,00 (cem reais). Fontes: http://www.sindautobahia.com.br/sindauto/v3/index.php?tipo=noticias&gId=320 http://www.aratuonline.com.br/2009/noticia/43160,salvador-sedia-iii-congresso-brasileiro-de-educacao-para-o-transito.html (acessado em 20/05/2010)

18 de mai de 2010

Especialização em Planejamento e Gestão de Trânsito - à distância

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU
EAD CESUMAR

Planejamento e Gestão de Trânsito  

O curso tem como objetivo preparar profissionais para atuarem com questões do trânsito, visando qualificação na gestão, através do desenvolvimento de habilidades, atitudes e valores, sob uma orientação técnica e humanística. Prepará-los na gestão e educação no trânsito, de forma a refletir e propor ações acerca dos novos modelos de organização social, visando propostas que busquem a qualidade de vida. Formar profissionais para o exercício de atividades relacionadas à gestão e segurança de trânsito, que contribuam para a geração e a aplicação de conhecimentos na área, fundamentados em princípios éticos, firmados na convivência social, também atuarem na área de consultoria e/ou assessoria em órgãos públicos e privados.  

Público-alvo 
Dirigido à profissionais com formação superior, que pretendam atuar ou que atuem em atividades no setor de trânsito, em soluções de trânsito e mobilidade urbana.  

Duração 14 meses – 450 horas  

nvestimento Valor da parcela: R$ 254,10 5% desconto de pontualidade. Valor pago no vencimento: R$ 241,39 

Aulas As aulas serão realizadas ao vivo, aos sábados, das 8h20 às 11h40, a cada três semanas, com apoio do Pólo mais próximo ou via internet.

As inscrições estão abertas. 

Diferencial: Módulo na Universidade Salamanca - Espanha 
 
METODOLOGIA Os cursos de pós-graduação da EAD-CESUMAR são compostos por dois Núcleos: Comum que são seis disciplinas comuns a todos os cursos na área de gestão e o Específico que são disciplinas específicas à área do curso.  

MATRIZ CURRICULAR  

Disciplinas e Professores  

Núcleo Comum
Gestão com Pessoas: Prof. Gretz e Dr. Dante Girardi
Estratégias Empresariais: Ângela Hirata e Dr. Mario L. Soares
Cenários Econômicos: Dr. Marcio Bobik
Estruturas de Marketing: Pablo Arteaga e Pós-Dr. Edmundo Pozes
Responsabilidade Social e Sustentabilidade: Gilberto Dimenstein e Dr. Luiz M. Luzio
Empreendedorismo e Inovações: Esp. Luiz Bernardi e Pós-Drª. Aline França  

Núcleo Específico
Legislação de Trânsito: Esp. Marcelo José Araújo
Medicina do Trânsito: Me. Sergio Ricardo Lopes de Oliveira
Educação de Trânsito: Esp. Irene Rios
Engenharia do Tráfego: Me. Lúcia Mª Brandão
Gerenciamento do Tráfego: Me. Lúcia Mª Brandão
Plano Diretor: Esp. Vera Maria de Oliveira  

Métodos
Metodologia de Pesquisa: Dr. Flavio Bortolozzi

Metodologia de Ensino: Esp. Márcia Previato
Produção de Trabalho Científico: Pós-Dr. Edmundo Pozes

Optativas
Comunicação Empresarial: Esp. Rafael Medeiros F.
Matemática Financeira: Me. Narciso Franzin 

EMENTA DO NÚCLEO COMUM  

Cenários econômicos - 30 horas

Objetivo: O objetivo da disciplina é apresentar os principais elementos da análise macroeconômica aplicados à realidade brasileira e globalizada. Pretende-se discutir a evolução recente da economia brasileira, as transformações ocorridas nas últimas décadas, os entraves existentes ao desenvolvimento e suas perspectivas comparadas ao crescimento do mundo globalizado.  

Ementa: Conceitos de Economia. Políticas macroeconômicas. Planos de estabilização brasileiros. Funcionamento do sistema econômico. Construção de cenários macroeconômicos. Conjuntura atual da economia brasileira e perspectivas. Ciclos econômicos. Crescimento e desenvolvimento econômico. Análise e interpretação dos cenários para a tomada de decisões nas empresas. Introdução à microeconomia. Estruturas de mercado. Integração econômica. Fluxo de capitais internacionais. Vulnerabilidade externa dos países e seu impacto na economia interna. Neoliberalismo e os governos Collor, FHC e Lula. Análise de cenários internacionais. Problemática da competitividade. Limites da política econômica na economia globalizada.  

Gestão com Pessoas - 30 horas

Objetivo: Analisar as mudanças no mundo contemporâneo e seus impactos na gestão de pessoas identificando o alinhamento entre gestão de pessoas e ambiente interno das organizações e possibilitando a gestão por competência. 
 
Ementa: Visões de mundo e concepções de pessoas no mundo do trabalho. Gestão estratégica de pessoas. Gestão de pessoas baseada em competências. Importância do papel do gestor na gestão de pessoas. Clima e cultura organizacional. Conceitos de clima e cultura. Importância do clima e da cultura na gestão de pessoas. Trabalho em equipe. Características de uma equipe efetiva de trabalho. Papel do líder no desenvolvimento da equipe. Gestão de desempenho. Gestão de desempenho por competências. Treinamento, desenvolvimento e educação: conceitos e importância. Ações gerenciais destinadas ao TD&E. Planejamento e desenvolvimento de carreira. Tipos de carreira. Papel do gestor no desenvolvimento de carreira. 
 
Estratégias Empresariais - 30 horas

Objetivo: Proporcionar aos participantes o conhecimento dos principais conceitos e das diferentes metodologias para desenvolver e implementar o planejamento empresarial em nível estratégico. Desenvolver a capacidade analítica e crítica dos participantes frente ao planejamento estratégico aplicado às organizações. 
 
Ementa: Definições: políticas de negócios, missão, visão, metas, objetivos. Ambiente: fatores, tarefas indústria, ambiente competitivo, oportunidade, ameaça. Capacidade da companhia: aptidões da empresa, análise interna, cadeia de valor, recursos, objetivos estratégicos. Estratégia coorporativa: análise e avaliação do portfólio, estratégias genérica e específica, análise das estratégias, estrutura da análise swot, matriz GE, ciclo de vida do produto. Estratégias empresariais de um único produto: formulação de estratégia empresarial. Implementação de estratégia. Avaliação da estratégia: critérios. 
 
Estruturas de Marketing - 30 horas

Objetivo: Fornecer ao aluno um entendimento do processo de desenvolvimento de estratégias de marketing, os problemas associados a este e à forma como uma empresa deve implementá-lo. Ao final da disciplina, o aluno terá visto diversos conceitos e modelos que lhe possibilitarão criar estratégias de marketing e saber como administrá-las. 
 
Ementa: Fundamentos do marketing: modelo geral de marketing. Novo papel do marketing: mercado internacional, mercado-alvo, mercados segmentados por alvo estratégico. Produtos: ciclo de vida, desenvolvimento, marcas e outras característica, estratégias de Mix de produtos. Comunicação em marketing: vendas, propaganda, promoção e relações públicas. Distribuição: canais e logística, varejo, atacado, distribuição física. Processo de decisão de compra: mercado comercial e industrial, consumidor. Pesquisa de mercado: processos, tipos, fontes. Determinação do preço: objetivos e métodos para estabelecer preços.  

Responsabilidade social e sustentabilidade - 30 horas

Objetivo: Proporcionar oportunidade de reflexão e desenvolvimento de conhecimento acerca da importância das organizações empresariais no contexto do desenvolvimento sustentável, caracterizando a responsabilidade social coorporativa e compreendendo suas relações com a sociedade e os governos. Conhecer a evolução da qualidade social e ambiental e de sua gestão; Desenvolver visão crítica sobre Responsabilidade Social, Desenvolvimento Sustentável e Sustentabilidade Empresarial. Sensibilizar para estudos aprofundados e práticas na área.
 
Ementa: Conceituação. Responsabilidade social das organizações. Função social das empresas, compromisso social e gestão empresarial. Dimensões da responsabilidade social. Modelos de indicadores e avaliação. Instrumentos de responsabilidade social. Sistemas de responsabilidade social e a interface com as organizações de prestação de serviços públicos. Caracterização do conceito de meio ambiente. A questão sócio-ambiental. Políticas ambientais no Brasil. Exigências sócio-ambientais em arranjos produtivos. Estudos de caso de referências nacional e internacional.  

Empreendedorismo e inovações -30 horas

Objetivo: Despertar nos alunos uma postura empreendedora que os motivem a construir projetos e desenvolver idéias de novos negócios. Por meio do conhecimento de como e quando inovar, ferramentas, processos e aplicabilidade da inovação nos negócios, capacitá-los a tornarem-se gestores da inovação.  

Ementa: Introdução ao empreendedorismo e inovação. Perfil empreendedor. Processo empreendedor. Ecossistema empreendedor. Perfil inovador. Processo inovador e ecossistema inovador. Aproximação conceitual ao processo de inovação tecnológica. Seqüência invenção-inovação-difusão. Causas da inovação tecnológica e tipos de inovações. Etapas e atividades do processo da inovação. Modelos do processo de inovação tecnológica e sistemas de inovação. Perspectivas teóricas para análise do empreendedorismo. Papel econômico dos novos negócios. Inovação e processo de empreender. Vínculos sociais e empreendedorismo. Fatores restritivos e propulsores ao empreendedorismo. Infraestrutura de apoio ao empreendedorismo.  

Matemática Financeira - 30 horas

Objetivo: Analisar os fundamentos de matemática financeira e do jargão utilizado no mercado pelos profissionais da área, de modo a proporcionar uma visão panorâmica e objetiva de conceitos e aplicações mais frequentes da matemática financeira no cotidiano de empresas e mercados. 
 
Ementa: Conceitos básicos de matemática financeira: diagrama de fluxos de caixa, juros simples, juros compostos, taxas de juros. Séries uniformes e não uniformes: conceitos e classificações, séries uniformes, progressão geométrica; sistemas de amortização, sistema francês de amortização e Sistema de amortização constante, séries não uniformes. Tipos de taxa de juros e Spread: taxa de juros efetiva e taxa de juros nominal, taxa de juros aparente e taxa de juros real; spread. Métodos de avaliação de investimentos: pay-back; valor presente líquido e taxa interna de retorno, diferença entre os critérios de avaliação.  

Comunicação Empresarial – 30 horas

Objetivos: 
- Ampliar o conhecimento da norma lingüística padrão (comunicação e níveis de linguagem); - Evidenciar a comunicação organizacional como estratégica e essencial no âmbito Empresarial; 
- Oferecer instrumentos que possam melhorar habilidades comunicacionais verbais (oral e escrita) e não-verbais no âmbito profissional; 
- Oferecer conhecimentos específicos e técnicas de apresentação em público, de redação e de interação face a face (comunicação não-verbal). 
 
Ementa: Comunicação empresarial e níveis de linguagem; Comunicação oral, escrita e não-verbal nas organizações; Dialetos sociais; Como escrever bem; Como evitar ruídos, redundâncias, pleonasmo; clichês; técnicas de comunicação oral; fases de uma apresentação; Como organizar a estrutura de uma apresentação e como deve ser a exposição durante uma apresentação. 
 
EMENTA DO NÚCLEO ESPECÍFICO 
 
Legislação de Trânsito – 30 horas Sistema Nacional de Trânsito. Normas gerais de circulação e conduta. Dos pedestres e condutores de veículos motorizados. Do cidadão. Da educação para o trânsito. Da sinalização de trânsito. Código de trânsito Brasileiro – CTB, Resoluções do Conselho Nacional de Trânsito – CONTRAN. Aplicabilidade das penalidades para crimes de trânsito face as leis vigentes.  

Medicina do Trânsito – 30 horas Noções de fisiologia do corpo humano. Atendimento as vítimas. Álcool. Ambulâncias. Alimentação. Socorros de urgências. Atendimentos no local do acidente. Atendimento no Pronto Socorro. Procedimentos de emergência. Funções do atendente no local e do médico. Histórico de acidentes e formas de socorro. Formação do profissional de atendimento. 
 
Educação de Trânsito – 30 horas Histórico da legislação e da realidade da educação de trânsito. Constituição, Código de Trânsito e obrigatoriedade da educação para o trânsito. Convergência entre a educação para o trânsito e educação escolar. Educação para o trânsito para pedestres, ciclistas, motociclistas, motoristas profissionais e amadores. Integração educacional entre a comunidade e trânsito. Relações humanas e ética.  

Engenharia do Tráfego – 30 horas Elementos do sistema de trânsito. Previsões e crescimento de volumes de trânsito. Problemas de estacionamento e soluções possíveis. Problemas de transporte coletivo, transporte de produtos perigosos. Segurança e acidentes de trânsito: contramedidas. Análise de acidentes de trânsito em função da via. Política viária e engenharia. Controle do fluxo e da velocidade. Trânsito dos pedestres e motorizados. Sinalização, sua manutenção e melhoramentos. Tecnologias de tráfego e engenharia de tráfego. 

Gerenciamento do Tráfego – 30 horas Estrutura administrativa do sistema nacional de trânsito. Áreas administrativas de trânsito. Agente de fiscalização do trânsito. Convênios administrativos de trânsito. Competências administrativas de trânsito da polícia militar. Responsabilidades e competências legais do gestor de trânsito atribuídas pela legislação vigente. Recursos financeiros do trânsito. Gerenciamento do trânsito e a Lei de Responsabilidade Fiscal. Qualidade no gerenciamento do trânsito. Perfil do gerente de trânsito. Acompanhamento e análise de desempenho.  

Plano Diretor – 30 horas Fundamentação, elaboração, implementação e gestão. Base conceitual e princípios. Produção do espaço urbano, estudo de caso: Plano Diretor de desenvolvimento Urbano. Diagnóstico. Envolvimento com a Câmara Vereadores. Secretaria de Planejamento. Elaboração do projeto. 
 
PROFESSORES DO NÚCLEO COMUM  

Aline França de Abreu - Doutora em Information Technology - University of Waterloo, é docente de graduação e pós-graduação da UFSC.  

Ângela Hirata – Diretora Executiva Comercial das sandálias Havaianas, é Especialista em Comércio Internacional e Graduada em Administração de Empresas.  

Dante Marciano Girardi - Doutor em Engenharia e Gestão do Conhecimento - UFSC, Mestrado em Administração – UFRS e docente de graduação e pós-graduação da UFSC.  

Edmundo Pozes - Pós-Doutor em Administração pela Pacific Southern University e em Economia pela Universidad de Salamanca. Doutor em Educação pela PUC/SP. Foi Executivo do Sebrae Nacional, Lojas Americanas, Villares e Metrô de São Paulo. Autor de livros. Avaliador MEC/INEP.  

Flávio Bortolozzi – Doutor e Mestre em Engenharia de Sistemas - Informática - na Universite de Technologie de Compiègne. É consultor e avaliador do MEC/INEP, consultor do CNPQ e da CAPES e Pró-Reitor de Pesquisa, Pós Graduação e Extensão do CESUMAR.  

Gilberto Dimenstein - é colunista da Folha de S.Paulo e da rádio CBN. Já foi diretor da Folha de S. Paulo e correspondente internacional em Nova Iorque. Trabalhou também no Jornal do Brasil, Correio Braziliense, Última Hora, revista Visão e Veja. 
 
Luís Miguel Luzio – Doutor em Ciências Sociais PUC/SP e Mestre em Administração – UEL, é docente de graduação e pós-graduação da UEL.  

Luiz Antonio Bernardi – Autor de livros de Empreendedorismo da Editora Atlas, Mestrando em Finanças pela PUC-SP, Contabilista e Administrador de Empresas.  

Márcio Bobik Braga - Doutor em Economia – USP, autor de livros em Economia da Editora Saraiva e Livre Docente - USP.  

Mário Luiz Soares - Doutor em Administração – USP e Mestre em Administração pela UFRS, é Diretor da Axis Pro Consultoria e docente de graduação e pós-graduação da UNIPAR.  

Pablo de Arteaga - Diretor de Atendimento da AFRICA Agencia de Publicidade, trabalhou no grupo BBH em Londres, atendeu globalmente as contas de Becel (Unilever) e Johnnie Walker (Diageo). Também tem passagem pela Y&R, onde trabalhou com a conta da Vivo e Leo Burnett – foram quatro anos no Brasil (com Fiat) e dois anos na Leo Burnett México (Philip Morris), é Graduado em administração de empresas pela ESPM e especialista em Marketing. Paulo Itacarambi – Diretor-Executivo do Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social, Mestre em Administração Pública e Engenheiro civil. 
 
Prof. Gretz - Conferencista em todo o Brasil, já fez mais de 3.500 palestras nos últimos 25 anos, tratando de Gestão com Pessoas. Premiado com o troféu TOP OF MIND 2004, na categoria Palestrante do Ano - como o palestrante mais lembrado do Brasil, com os votos de milhares de profissionais de RH em todo o país.  

PROFESSORES DO NÚCLEO ESPECÍFICO 

Irene Rios - Especialista em Ambiente, Gestão e Segurança de Trânsito e em Metodologia de Ensino; Consultora, conferencista e autora de artigos e livros na área de Educação para o Trânsito.  

Lúcia Maria Brandão - Mestre em Engenharia de Transportes – USP e Engenheira Civil. Consultora em Engenharia de Tráfego, Transportes e Transporte Público. Foi Diretora de Operações da Companhia de Urbanização de Londrina e Diretora de Trânsito e Transportes do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Londrina.

Marcelo Jose Araujo – Doutor em Direito - UFPR. Atualmente é assessor jurídico do Conselho Estadual de Trânsito do Paraná, articulista semanal sobre questões de trânsito - Jornal Estado do Paraná e membro do Instituto dos Advogados do Paraná.  

Sergio Ricardo Lopes de Oliveira - Mestre em Ciências da Saúde – UEM, tendo como tema as normas de segurança para o transporte de crianças em automóveis. Doutorando da Faculdade de Saúde Pública da USP. Graduado em Medicina – UEM.  

Vera Maria de Oliveira - Engenheira e Gerente de Apoio Operacional da Secretaria de Transporte de Maringá – Paraná.

Informações:

CESUMAR
Av. Guedner, 1.610 – Jardim Aclimação – Maringá/PR – CEP: 87050-390
Fone/Fax (044) 3027.6360 – Web site: http://www.cesumar.br/

16 de mai de 2010

Seminário Educação para o Trânsito

OBJETIVO: Conhecimento, atualização e debate acerca de diversos temas relacionados com a educação para o trânsito. A idéia central do Seminário é a troca de informações entre órgãos públicos e os participantes, de sorte a aperfeiçoar as atividades relacionadas à matéria. cursos@igam.com.br DATAS: 19 a 21 de maio de 2010 nos seguintes horários: Dia: 19/05/2010 (quarta-feira):
Das 13h30min às 14h – Credenciamento e entrega de material.
Às 14h – Abertura oficial do evento pelo Dr. Ildo Mário Szinvelski – Diretor Técnico do DETRAN/RS e convidados. TEMA: DETRAN público e as principais inovações relacionadas ao CTB e as resoluções do CONTRAN e do CETRAN. Das 15h30min às 15h45min – Intervalo para coffee break Às 15h45min – Palestra com Gisele Mari Vasconcellos da Silva – Secretária Executiva do CETRAN/RS TEMA: Educando em busca de uma sociedade solidária e cidadã Às 17h encerramento do primeiro dia de evento. Dia: 20/05/2010 (quinta-feira)
Às 9h – Palestra com Rosane Crivella – Coordenadora da Estatística de Trânsito do DETRAN/RS TEMA: A Estatística de Trânsito como instrumento de orientação na tomada de decisão dos Municípios Das 10h30min às 10h45min – Intervalo para coffee break Às 10h45min – Palestra com Professora Sílvia Regina Machado – Representante da Prefeitura Municipal de Montenegro TEMA: Trânsito e Educação – Agindo no presente e olhando para o futuro Das 12h às 13h30min – Intervalo para almoço Às 13h30min – Palestra com Pedagoga Sonéli Fortes Kessler Gnatta – Chefe da Assessoria de Educação para o Trânsito TEMA: Parâmetros da Educação para o Trânsito do DETRAN Às 14h30min – Palestra com Ricardo Schiavon – Arquiteto Especialista em Trânsito TEMA: Como o planejamento urbano pode ajudar na educação para o trânsito Das 15h30min às 15h45min – Intervalo para coffee break Às 15h45min – Palestra com Egon Marques Kvietinski – Chefe do Estado maior da Brigada Militar TEMA: A Educação ao Longo das Rodovias Estaduais Às 17h encerramento do segundo dia do evento Dia: 21/05/2010 (sexta-feira) 8h – Palestra com João Paulo Bezerra – Coordenador de Educação para o Trânsito – Representante da Prefeitura Municipal de Cachoerinha TEMA: Educação para o Trânsito na construção de uma sociedade mais humana! Das 09h15min às 09h30min – Intervalo para coffee break 09h30min – Palestra com Tenente Coronel Flávio Lopes – Comandante Regionla de Polícia Ostensiva – CRPO – Região da Fronteira TEMA: Educação e Prevenção Às 11h30min – Mesa redonda com convidados para o encerramento do evento Às 12h encerramento do evento com entrega de certificados. LOCAL DO CURSO: Auditório IGAM – Rua dos Andradas, 1560 – 18º – Centro, Porto Alegre.
INFORMAÇÕES: Através do telefone 51 3225 5719 ou e-mail: cursos@igam.com.br
VALORES DE INVESTIMENTO: Para órgãos assinantes dos Informativos R$ 320,00 (com desconto de IRRF R$ 315,20) Para órgãos não assinantes dos Informativos R$ 380,00 (com desconto de IRRF R$ 374,30)
INSCRIÇÕES: Faça sua inscrição através do telefone 51.3225-57-19, ou e-mail cursos@igam.com.br. O pagamento referente às inscrições deverá ser feito com o boleto bancário, que será enviado via e-mail, logo após a reserva da vaga no curso. Fonte: http://www.adjorisc.com.br/jornais/obarrigaverde/eventos/seminario-educa-o-para-o-transito-1.283951 (acessado em 16/05/2010)

14 de mai de 2010

Transporte de criança e uso da cadeirinha

Pais, pensem nisso!
  • Ninguém nasce infrator! Ao cedermos ao apelo e ao choro de uma criança, retirando-a da cadeirinha e deixando-a solta no interior do veículo em movimento, estamos incentivando-a a cometer sua primeira infração de trânsito.
  • Seu filho é uma gracinha; Proteja-o com carinho; Transporte-o na cadeirinha.
  • Demonstre o quanto seu filho é amado; Transporte-o na cadeirinha. Ele merece esse cuidado!
  • Transportar as crianças na cadeirinha é uma grande demonstração de amor.
  • Vamos cuidar de nossas crianças; E transportá-las com segurança. Use a cadeirinha!
Vamos cantar com as crianças!


Passeio de Carro

Melodia: Atirei o pau no gato

Hoje fui passear de carro, rro,
Na cadeirinha, nha 
Eu sentei, tei, tei.  
Sou criança, ça,  
pequenina, na, 
Protegida, protegida eu fiquei. 
Legal!


A cadeirinha é o meu lugar

Melodia: Meu Pintinho Amarelinho

Vou sentar na cadeirinha,
Este é o meu lugar, o meu lugar, 
Aqui terei segurança 
Se de repente o carro parar. 


Ao fazer dez anos e ficar mais alto, 
No banco da frente 
Vou poder sentar (2 vezes).

Irene Rios

12 de mai de 2010

Contran define carga horária para prática de direção noturna

Foi publicada nesta quarta-feira (12/05) a Resolução 347/2010 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), que determina que 20% das aulas práticas de direção veicular serão realizadas no período noturno. A norma regulamenta a Lei n° 12.217/2010, que tornou obrigatória a realização de parte da aprendizagem de direção veicular à noite. As novas regras, que começam a vigorar a partir do dia 17 de maio, só serão exigidas para os processos abertos a partir desta data. A Resolução 347 não traz acréscimo na carga horária de prática de direção atual prevista na Resolução 285/2008 do Contran, os 20% serão incorporados nas horas/aula já existentes. Das 20 horas/aula exigidas para obtenção da Autorização para Conduzir Ciclomotores (ACC) ou Carteira Nacional de Habilitação (CNH), por exemplo, 4 serão realizadas à noite. Nos casos de adição ou mudança de categoria, serão 3 horas/aula das 15 exigidas. Segundo a Resolução, a comprovação da realização de parte da prática de direção veicular à noite será realizada pelos órgãos e entidades executivos de trânsito dos Estados e do Distrito Federal. A norma, baseada no anexo I do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), define como período noturno aquele compreendido entre o pôr-do-sol e nascer do sol, cabendo a esses órgãos definir o horário das aulas dentro desse período. Acesse a legislação: Lei 12.217/2010 Resolução 347/2010 Mais informações, Assessoria de Imprensa – Denatran imprensa.denatran@cidades.gov.br Fonte: http://www.denatran.gov.br/ultimas/20100512_.htm (acessado em 12/05/2010)

6 de mai de 2010

1º Seminário de Segurança no Trânsito Brasileiro

No I Seminário Segurança no Trânsito Brasileiro foi discutido a elaboração de um Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito e as ações que o Brasil deve adotar para se adequar a Década do Trânsito, conforme recomendação das ONU e OMS.
Clique aqui e assista na íntegra o evento ou selecione o palestrante para assistir a palestra que desejar.
Agência Câmara

4 de mai de 2010

Mãe educadora de trânsito

Você é uma mãe especial

Com você aprendi,
Ainda quando criança,
A valorizar a vida,
A viver com segurança.

Adorava caminhar
Segurando sua mão,
Sentia-me confiante,
Tendo sua proteção.

Às vezes, no automóvel,
Queria sentar na frente,
Mas você não permitia
Que me tornasse imprudente.

Sempre me orientou
A cumprir os meus deveres,
Mesmo sendo criança,
Já tinha meus afazeres.

Para os mais velhos aprendi
A ceder o meu lugar.
Mãe, você me ensinou
Os outros respeitar.

Com seu instinto materno,
Com seu jeito sempre amável,
Você me transformou
Num cidadão responsável.

Graças a sua paciência,
Dedicação e amor,
Graças ao seu exemplo
Hoje sou um bom condutor.  

Esccrevo em nome dos filhos de "Mães Educadoras de Trânsito", para que sirvam de exemplo a outras Mães.  

Irene Rios da Silva

1 de mai de 2010

DETRAN nas Escolas

Detran-PE realiza curso de Formação de Instrutor de Trânsito para professores estaduais. 

O Governo do Estado por meio da Secretaria das Cidades estará implantando a partir do mês de maio, o Programa Detran na Escola, mais uma ação pioneira de Pernambuco, na área de educação no trânsito. 

A novidade é que, em parceria com a Secretaria de Educação, o Detran-PE vai promover o Curso de Formação de Instrutor de Trânsito Teórico-Técnico, que vai capacitar professores da rede estadual para o exercício da função (Instrutor de Trânsito) em instituições de ensino médio. 

De 3 de maio a 3 de junho, 120 professores da rede pública serão capacitados em quatro pólos: Jaboatão dos Guararapes, Cabo de Santo Agostinho, Caruaru e Petrolina. O curso terá carga horária de 136 horas/aula, ministradas pelos técnicos da Coordenadoria de Educação do DETRAN-PE. 

Após a qualificação, os professores receberão o certificado de Instrutor de Trânsito, e estarão aptos a transmitir aos alunos do 3º ano do ensino médio, a formação teórico-técnica necessária para a 1ª habilitação, na própia escola, como atividade extracurricular. 

A estimativa é de que cerca de 2 mil alunos sejam beneficiados com o projeto. O candidato que possuir o certificado emitido pela escola, autenticado no Detran, poderá abrir seu processo para a 1ª habilitação ao completar 18 anos. Ele apenas fará as aulas práticas, a avaliação psicológica e o exame de aptidão física e mental, uma vez que já freqüentou as aulas do curso teórico-técnico, no ensino médio, conforme à resolução nº 265/2008 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran). 

Por meio do sistema Rede de Formação (REFOR), o DETRAN-PE cadastrará os estudantes e seus professores, para que sejam registrados e acompanhados pela equipe de educação de trânsito. 

No segundo semestre, o Curso de Formação de Instrutor de Trânsito Teórico-Técnico acontecerá em outros polos do estado. 

Fonte: 
http://www.detran.pe.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=487:detran-nas-escolas&catid=2:transito&Itemid=256 (acessado em 01/05/2010)

Capacitar os professores para ministras as aulas previstas na resolução 265 do Contran é o ideal. Eles possuem a didática e sabem como lidar com os adolescentes.

É importante que esse exemplo seja seguido por outros estados!

Irene Rios

Audiência do site em abril de 2010

Acima, dados deste blog + site http://www.ilhamagica.com.br/
Abaixo, dados exclusivos deste blog!

Satisfeita!