Cadastre seu e-mail para receber as atualizações deste blog.

incluir retirar

8 de dez de 2009

Levar jovens à educação dá prêmio e paz nas ruas

Terça-feira, 08 de dezembro de 2009 - 03:53 Pelo segundo ano consecutivo Edney Giuriati recebe ouro pelo trabalho
Graziela Delalibera Especial para o BOM DIA Ele tem 26 anos de ofício. Conhece como a palma da mão todas as rotas alternativas da cidade e se orgulha de ser destaque entre os colegas de profissão. Edney Giuriati, 61 anos, transportador escolar já está na segunda geração. “Agora transporto alguns filhos de estudantes que eu levava quando eram crianças”, diz, orgulhoso. O condutor foi premiado na última quinta-feira pela Secretaria de Transportes. Ele levou o selo Ouro pelo segundo ano consecutivo, dentro do Programa “Bom Motorista”, direcionado aos transportadores escolares que atuam em Jundiaí. “É uma satisfação imensa ganhar esse prêmio por dois anos. E ajuda na profissão porque dá maior credibilidade na hora de os pais escolherem o transporte escolar para os filhos”, afirma, sem falsa modéstia. Atualmente, a prefeitura possui 401 condutores cadastrados, dos quais 289 aderiram ao programa. Para ser um dos premiados é preciso cumprir várias metas estipuladas pela Setransp (Secretaria de Transportes). Aqueles que tiveram melhor eficiência foram classificados com selos ouro, prata” e bronze. Giuriati trabalha nos turnos da manhã e tarde, com alunos do ensino fundamental. Com tantos anos de profissão, se acha um pouco psicólogo. “Todo mundo quer ir na frente. A gente tem que ter jogo de cintura e achar um jeito de fazer um rodízio entre os de maior estatura.” Outra coisa que aprendeu foi sempre mudar o itinerário. “Nos tempos atuais, a gente não pode ficar visado”, alerta. Para ele, a principal qualidade para ser um bom motorista é a atenção. “Tem que dirigir para você e para os outros.” Ser bom motorista é cultural Apesar da pouca idade, o motorista de ônibus Aroldo Marcio de Lima, 31, tem consciência da responsabilidade que carrega e é outro que coleciona prêmios. Há seis anos na Viação Leme, levou os selos bronze e prata no programa da Setransp que premia condutores do transporte coletivo. “O segredo é muita atenção e paciência. Transportamos vidas e qualquer vacilo já era.” Respeitar as leis de trânsito e as normas da empresa também estão na cartilha dele. “Os motoristas de carro não têm muita paciência com os ônibus. Já cheguei a ser agredido verbalmente no trânsito. Mas nessa hora eu me calo.” Para o especialista em trânsito José Almeida Sobrinho, ser um bom motorista antes de tudo passa pela questão cultural. “É preciso ter responsabilidade e uma formação familiar sólida, para que a pessoa tenha consciência dos seus atos dentro da sociedade.” Em seguida, diz ele, vem o preparo adequado em um centro de formação de condutores, onde se aprenda a dirigir e não seja apenas treinado para passar no exame. Fonte: http://www.redebomdia.com.br/Noticias/Dia-a-dia/6042/Levar+jovens+a+educacao+da+premio+e+paz+nas+ruas (acesso em 08/12/09)

Nenhum comentário:

Postar um comentário