Cadastre seu e-mail para receber nossas mensagens.

incluir retirar

06/11/2009

A Influência da Violência do Trânsito nos Índices Negativos da Saúde Pública

Publicado em 06 de novembro de 2009
Promotor inicia campanha em Rondonópolis A Secretaria de Educação do município, em parceria com a Promotoria de Defesa da Cidadania de Rondonópolis, proporcionou aos alunos dos quatro pólos do cursinho pré-vestibular Zumbi dos Palmares, uma aula sobre a Influência da Violência do Trânsito nos Índices Negativos da Saúde Pública. A medida faz parte de uma peregrinação do promotor de Justiça Ari Madeira Costa, com o objetivo de conscientizar as pessoas que a diminuição dos acidentes de trânsito corresponde ao aumento do número de leitos e vagas em hospitais públicos. O que garante a realização de cirurgias eletivas e exames das pessoas que aguardam na fila de espera.
Segundo Ari Madeira, o número de cirurgias reprimidas até agosto deste ano foi de 2.068 e o de exames de 8.768. Ele atribui estes índices ao número de acidentes atendidos pelo Corpo de Bombeiros, em regime de urgência. “No ano de 2007 foram 2.120 pessoas atendidas pelo Corpo de Bombeiros. Já em 2008 este número chegou a 2.399 pessoas e até agosto de 2009, 1.513 atendimentos. Se este número diminuísse, o leito que seria reservado para uma urgência atenderia um exame ou uma cirurgia”, explica.
Ari Madeira mostra ainda que o número de vítimas fatais por acidentes no trânsito, no ano de 2008, chegou a quase 10% do total de mortes registradas no município. Foram 67 casos ao longo do ano. O índice foi superado apenas pelas complicações no sistema respiratório. “Precisamos de medidas que minimizem este problema”, afirma.
Com este intuito, o promotor de Justiça criou uma campanha chamada “Cidadão Anônimo: Monitorando Vidas”. Ari Madeira vai realizar palestras em escolas, instituições, igrejas e durante estes eventos irá vender, pelo valor simbólico de R$ 1,00, uma cartilha informativa. Em uma das páginas o participante vai poder cadastrar dez pessoas que serão monitoradas durante um ano pelo dono da cartilha, para que não sofra acidentes. A página será descartada e depositada em uma urna para concorrer a prêmios.
O promotor de Justiça comenta que o valor será revertido para o tratamento de pessoas com câncer, em Barretos (SP). Ari Madeira explica que o tratamento destas pessoas já está pago, mas as passagens não. “É nosso dever tentar ajudar os pacientes em tratamento, pois o mais caro já foi pago, restando apenas o valor das passagens. Se eu vender as dez mil cartilhas que pretendo, poderei ajudar e muitos todos, além de disseminar as informações registradas na cartilha”, conclui.
Para a vice-prefeita, Marília Salles, a campanha mostra o interesse em se fazer parcerias com o objetivo de solucionar problemas crônicos, como o da saúde. “É importante para o Poder Público e para a comunidade contar com parceiros, como o Ministério Público. São medidas como esta que contribuem para a diminuição do índice alarmante de acidentes de trânsito em Rondonópolis”, disse. A secretária de Educação, Marilda Rufino, comenta que a iniciativa mudará um pouco da concepção dos cidadãos de Rondonópolis. “Precisamos fazer um chamamento para este problema que assola nossa cidade. A iniciativa de todos nós ajuda a minimizar o problema, que é responsabilidade de todos. As escolas municipais já contam com educação para o trânsito”, conclui. Fonte: http://www.atribunamt.com.br/2009/11/promotor-inicia-campanha-em-rondonopolis/ (acesso em 06/11/09)

Nenhum comentário:

Postar um comentário